Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

26/08/2007 07:13

Brasil quer eliminar uso do gás CFC, até 2009

Ana Luiza Zenker /ABr

Brasília - O Brasil já não importa mais CFCs, os gases que destroem a camada de ozônio utilizados até pouco tempo em aparelhos como geladeiras e condicionadores de ar. Além disso, esses gases devem ser completamente eliminados até 2009, segundo informações da Secretaria de Mudanças Climáticas e Qualidade de Vida do Ministério do Meio Ambiente (MMA).

“Hoje, a gente usa o CFC só para fins médicos, aquelas bombinhas de asmático, os inaladores, e mesmo assim até 2009, no máximo até 2010, isso também vai ser abandonado”, afirmou, em entrevista à Agência Brasil, o diretor do Departamento de Mudanças Climáticas, Ruy de Góes.

Ele explica que o Brasil adiantou em três anos o prazo estipulado pelo protocolo, negociando com a indústria um calendário para a produção somente de aparelhos sem CFC. “O que a gente usa hoje de CFC no Brasil é só para manutenção dos equipamentos velhos, e mesmo assim o que se usa é o CFC reciclado”, diz.

“A gente calculou qual foi o efeito desse cronograma que o Brasil adotou, mais rígido do que aquele previsto pelo protocolo, e com isso a gente conseguiu economizar a emissão de [gás CFC equivalente a] cerca 360 milhões de toneladas de CO2”. Segundo o diretor, os gases CFCs, além de prejudicar a camada de ozônio, tem um poder de aquecimento global quase 11 mil vezes maior do que o gás carbônico. Dessa forma, não utilizar os CFCs também contribui para diminuir o efeito estufa, que causa o aquecimento do planeta.

Além dos CFCs, outras substâncias químicas também são controladas pelo Protocolo de Montreal e seu uso deve ser eliminado. Uma dessas substâncias é o gás brometo de metila, utilizado como agrotóxico. “Temos o prazo até 2015 para eliminar o brometo de metila e, na agricultura, a partir de 1º de janeiro deste ano já não se usa mais esse gás”, afirma Ruy de Góes.

“O próximo passo é um outro gás também controlado pelo Protocolo de Montreal, ou uma família de gases, que são os HCFCs”, diz o diretor. Ele explica que, segundo o protocolo, o prazo para acabar com o uso desses gases, que ainda são utilizados em aparelhos como geladeiras e condicionadores de ar, seria até 2040. “O Brasil e a Argentina estão propondo que se congele a produção do gás nos níveis de 2010 e que progressivamente ele vá sendo abandonado, até que em 2030 ele praticamente sumiria do mercado”, afirma.

Ele explica que essa é uma das propostas que serão discutidas no próximo encontro das partes que assinaram o protocolo. A reunião vai acontecer em setembro, na cidade de Montreal, no Canadá, em comemoração aos 20 anos de criação do protocolo.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)