Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

23/04/2005 04:22

Brasil espera que concessão de salvo-conduto para Lucio

Ana Paula Marra/ABr

O secretário-geral do Ministério das Relações Exteriores, Samuel Pinheiro Guimarães, disse que o governo brasileiro espera "o mais rápido possível" que seja concedido o salvo-conduto ao ex-presidente do Equador, Lúcio Gutierrez, para que ele deixe o país com destino ao Brasil. Ele acrescentou, no entanto, que esta é uma "situação complexa" e, por isso, não deve haver prazos. "Eu acredito que as autoridades desejam dar o salvo-conduto no momento que considerem que há condições adequadas para que Lúcio Gutierrez possa deixar o país", disse.

Questionado pela imprensa se a destituição do presidente equatoriano teria sido inconstitucional, Samuel Pinheiro não quis opinar, porque, segundo ele, a análise "compete aos juristas equatorianos". Pinheiro disse acreditar que não há temor por parte do governo brasileiro de que o Brasil passe a ser visto com "outros olhos" por ter dado asilo territorial a Gutiérrez. "A concessão do asilo não implica em julgamentos. Nós, assim como Equador, somos signatários da Convenção de Caracas, que prevê a concessão de asilo político".

Sobre a acusação de Gutiérrez de crime de corrupção, o secretário respondeu: "não é do nosso conhecimento que ele estivesse sujeito a qualquer processo de corrupção, nem que foi isto que levou à sua saída do poder". Ele acrescentou que além da concessão do salvo conduto, o governo brasileiro também está interessado em garantir a integridade dos funcionários da tripulação do avião da Força Aérea Brasileira (FAB) que vai trazer Gutiérrez. O avião decolou da Base Aérea de Brasília na quinta-feira (21), mas ainda está em território brasileiro.

Quanto às manifestações de populares em frente à residência oficial da embaixada brasileira em Quito, Pinheiro disse que o governo as vê com "tranqüilidade", já que a situação naquele país é "tão complexa". O governo brasileiro ainda pediu que as autoridades equatorianas reforcem a segurança dos funcionários que trabalham na representação diplomática no país.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)