Cassilândia, Quarta-feira, 23 de Setembro de 2020

Últimas Notícias

02/11/2003 13:46

Brasil deve estreitar relações comerciais

Álvaro Bufarah/ABr

Apesar das dificuldades políticas e financeiras dos países africanos, o Brasil não pode ignorar as oportunidades de negócio naquele continente, afirmam especialistas. A Câmara de Comércio Afro-Brasileira observa que a balança comercial registrou um déficit, nos últimos dois anos, de R$ 1,337 bilhão a favor dos africanos, o que demonstra a necessidade de ampliação das exportações para a África. Segundo a Câmara Afro-Brasileira, os principais parceiros comerciais do Brasil no continente africano são África do Sul, Angola, Nigéria, Gabão e Argélia. “O continente africano tem um mercado de 800 milhões de pessoas que comem, bebem e trabalham. É um público considerável de compradores. Se somarmos os 170 milhões de brasileiros, temos uma massa que poderá acionar um mercado muito importante de 970 milhões de pessoas”, salienta o presidente da câmara, Adalberto Camargo. “Se atingirmos um volume (de comércio) considerado equilibrado entre os 53 países, vamos ter, sem dúvida nenhuma, a África como parceiro ideal para o escoamento da nossa produção”, acrescenta. O aumento do intercâmbio do Brasil com os países africanos também é defendido pelo professor do Instituto Superior de Economia e Gestão da Universidade Técnica de Lisboa, Joaquim Ramos Silva, que vê nessa parceria uma forma de integrar a África à economia mundial. O especialista observa que um dos principais problemas no desenvolvimento do comércio com os países africanos foi a difícil relação com os regimes ditatoriais daquele continente. Ele considera fundamental a consolidação da democracia para o aumento das relações comerciais e estabilização econômica da África. "Isso estimulará as parcerias, o desenvolvimento de pequenos negócios, a geração de empregos e o crescimento sustentado", afirma. Na opinião do economista, o Brasil pode contribuir muito para o desenvolvimento da África por meio de parceiras nas áreas de educação, capacitação profissional e de infra-estrutura.“O Brasil tem um papel importante no processo de reestruturação da economia africana até pela proximidade cultural e pelo posicionamento geográfico”, diz Ramos Silva. “O governo brasileiro está em condições de ajudar em vários aspectos os parceiros africanos, como por exemplo, no tratamento da Aids e na produção de genéricos”, afirma Max Altman, analista de política internacional da ONG brasileira Shalon Salan Paz. Na sua opinião, a visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a vários países africanos esta semana promove o resgate dos laços históricos do Brasil com os negros que ajudaram a construir o país. Altman destaca que a agenda de negociações deve favorecer os dois lados, particularmente na relação com a África do Sul, que pode se tornar a porta de entrada dos produtos brasileiros naquele continente. “O Brasil pretende estabelecer uma relação especial com o governo de Pretória e expandir para todo o continente africano nossas possibilidades de negócios”, comenta. O analista diz ainda que o Brasil poderá estreitar ainda mais os laços culturais com a África, principalmente com os países de língua portuguesa, reabrindo as linhas aéreas.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 23 de Setembro de 2020
Terça, 22 de Setembro de 2020
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)