Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

17/08/2006 13:43

Brasil começa a testar vacina poderosa contra HIV

Agência Brasil

Pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro vão começar a testar em cerca de 70 voluntários a vacina HVTN 502, considerada a mais promissora já desenvolvida para imunização contra o vírus HIV, que causa a aids.

O objetivo dos testes, que strão início até o fim deste mês, é avaliar se a vacina reduz as chances de uma pessoa ser infectada pelo HIV ou se é capaz de diminuir a quantidade de vírus no sangue caso a infecção ocorra, por outros motivos, durante o tratamento. Os testes não expõem os voluntários ao vírus.

Para Mônica Barbosa, coordenadora do Projeto Praça Onze da UFRJ, responsável pelos testes no Rio de Janeiro, a iniciativa representa um grande avanço.

“Hoje existem diversos estudos em andamento no mundo, mas essa vacina é a mais promissora. Em testes iniciais o medicamento foi considerado muito seguro, sem efeitos colaterais graves e com grande capacidade de estimular o sistema de defesa das pessoas para se proteger do HIV. Agora vamos avaliar se elas realmente são eficazes na proteção de indivíduo contra o vírus”, afirmou.

O estudo será realizado, simultaneamente, em outros países, como Estados Unidos, Canadá, República Dominicana, Haiti, Peru e Austrália, e vai selecionar cerca de 3 mil candidatos que também serão submetidos aos testes.

No Brasil, 230 pessoas farão o teste, na UFRJ e no Centro de Referência e Treinamento em Doenças Sexualmente Transmissíveis, da Universidade Federal de São Paulo. A previsão é de que esta fase tenha duração de quatro anos e meio.

Mônica Barbosa disse que espera obter bons resultados. Segundo ela, ainda que a vacina em teste não seja a definitiva para o combate ao vírus, o estudo será fundamental para que se chegue à formulação definitiva. De acordo com a coordenadora, o Projeto Praça Onze pode dar dicas importantes sobre como seria a vacina ideal e, com alguns pequenos ajustes, pode ser possível definir a formulação mais eficaz contra o HIV.

Para participar os testes, os voluntários devem ser homens e mulheres com idade entre 18 e 45 anos, que se submeteram a situações de risco de contração do vírus nos últimos seis meses. A vacina não contém em sua composição o vírus HIV vivo, morto, atenuado nem partículas reais.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
09:09
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)