Cassilândia, Domingo, 27 de Maio de 2018

Últimas Notícias

17/08/2006 13:43

Brasil começa a testar vacina poderosa contra HIV

Agência Brasil

Pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro vão começar a testar em cerca de 70 voluntários a vacina HVTN 502, considerada a mais promissora já desenvolvida para imunização contra o vírus HIV, que causa a aids.

O objetivo dos testes, que strão início até o fim deste mês, é avaliar se a vacina reduz as chances de uma pessoa ser infectada pelo HIV ou se é capaz de diminuir a quantidade de vírus no sangue caso a infecção ocorra, por outros motivos, durante o tratamento. Os testes não expõem os voluntários ao vírus.

Para Mônica Barbosa, coordenadora do Projeto Praça Onze da UFRJ, responsável pelos testes no Rio de Janeiro, a iniciativa representa um grande avanço.

“Hoje existem diversos estudos em andamento no mundo, mas essa vacina é a mais promissora. Em testes iniciais o medicamento foi considerado muito seguro, sem efeitos colaterais graves e com grande capacidade de estimular o sistema de defesa das pessoas para se proteger do HIV. Agora vamos avaliar se elas realmente são eficazes na proteção de indivíduo contra o vírus”, afirmou.

O estudo será realizado, simultaneamente, em outros países, como Estados Unidos, Canadá, República Dominicana, Haiti, Peru e Austrália, e vai selecionar cerca de 3 mil candidatos que também serão submetidos aos testes.

No Brasil, 230 pessoas farão o teste, na UFRJ e no Centro de Referência e Treinamento em Doenças Sexualmente Transmissíveis, da Universidade Federal de São Paulo. A previsão é de que esta fase tenha duração de quatro anos e meio.

Mônica Barbosa disse que espera obter bons resultados. Segundo ela, ainda que a vacina em teste não seja a definitiva para o combate ao vírus, o estudo será fundamental para que se chegue à formulação definitiva. De acordo com a coordenadora, o Projeto Praça Onze pode dar dicas importantes sobre como seria a vacina ideal e, com alguns pequenos ajustes, pode ser possível definir a formulação mais eficaz contra o HIV.

Para participar os testes, os voluntários devem ser homens e mulheres com idade entre 18 e 45 anos, que se submeteram a situações de risco de contração do vírus nos últimos seis meses. A vacina não contém em sua composição o vírus HIV vivo, morto, atenuado nem partículas reais.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 27 de Maio de 2018
Sábado, 26 de Maio de 2018
14:57
Cassilândia
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)