Cassilândia, Segunda-feira, 26 de Junho de 2017

Últimas Notícias

22/11/2004 08:47

Brasil apóia ingresso da Rússia na OMC

Edla Lula/ABr

Brasília - O apoio brasileiro ao ingresso da Rússia na Organização Mundial do Comércio (OMC) é anunciado como principal assunto a ser tratado pelo presidente Vladimir Putin na visita que faz às 11h30 desta segunda-feira ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A proposta foi discutida desde maio do ano passado, quando o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, oficializou ao ministro-chefe da Administração russa, Igor Chuvalov, o reconhecimento, pelo governo brasileiro, do país como economia de mercado.

"Chuvalov afirmou ter recebido a notícia como um grande impacto, porque esse é um importante passo para a Rússia, que deseja ser aceita como membro da Organização Mundial do Comércio", disse Furlan à Agência Brasil, durante aquela que foi a sua primeira missão internacional como ministro.

Setores empresariais sugerem que o Brasil condicione o apoio à ampliação do limite permitido para a importação da carne brasileira pela Rússia. Mas o apoio tem sido dado incondicionalmente pelo governo brasileiro, em várias manifestações públicas.

O tema da carne está sendo tratado no âmbito da OMC. Acordos com os Estados Unidos e União Européia prevêem que venham destas regiões 90% da carne importada. Ao Brasil e demais países, cabe a cota de apenas 68 mil toneladas.

Enquanto isso, a visita do presidente Putin - a primeira de um chefe de estado russo – é vista como momento importante para a diversificação da pauta de exportações, hoje restrita basicamente à carne e ao açúcar, que juntas representam 85% de tudo o que o Brasil vende para a Rússia.

Entre os memorandos a serem assinados estão parcerias em áreas que vão desde o esporte até pesquisas espaciais, passando pela automação bancária e intercâmbio cultural.

As exportações brasileiras até agosto chegaram a US$ 1 bilhão, e as importações, a US$ 482,7 milhões.

Em 2003, o comércio entre os dois países atingiu US$ 2 bilhões e o esforço do governo brasileiro é pela ampliação desse volume para a casa dos US$ 6 bilhões até 2006, com a diversificação de mercadorias e concentração de produtos de alto valor agregado.

O BNDES e o Banco de Comércio Exterior da Rússia vão assinar acordo de cooperação para incentivar projetos de exportações entre os dois países. Também deve ser assinado o acordo para evitar a bitributação e combater a evasão fiscal.

O acordo permite que pessoas físicas ou jurídicas sediadas no Brasil ou na Rússia não sejam tributadas nos dois países em função do mesmo fato gerador. O Brasil já assinou acordo deste tipo com outros 24 países.

Na área de telecomunicações haverá um memorando de entendimentos prevendo um arcabouço normativo na área de radiofreqüência.

O Ministério da Ciência e Tecnologia do Brasil e a Agência Federal Espacial da Rússia assinarão memorando de entendimento na área espacial. De acordo com o Diretor do Departamento de Meio Ambiente e Temas Especiais do Itamaraty, ministro Everton Vargas, o memorando prevê a cooperação em diversas atividades espaciais, especialmente na área de Veículos Lançadores de Satélites (VLS)

Também será assinado um acordo para o desenvolvimento de um programa bilateral de cooperação em ciência e tecnologia para o período 2004/2006, abrangendo as áreas de biotecologia, astronomia, tecnologia alimentar, física da terra e energia. Segundo a embaixadora, Maria da Graça Carrion, o programa tem objetivos sociais, com desenvolvimento de projetos que poderão gerar emprego e melhoria na qualidade da educação e saúde.

O Ministério do Esporte e a Agência Federal dos Esportes da Rússia também assinarão convênio para troca de experiências.

Na área cultural há um programa executivo para o período 2005/2007, com o objetivo de aproximar os dois países. A parceria engloba projetos nas áreas de literatura, cinema, música e mídia.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 26 de Junho de 2017
Domingo, 25 de Junho de 2017
15:50
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)