Cassilândia, Segunda-feira, 21 de Agosto de 2017

Últimas Notícias

15/02/2007 06:39

Brasil aceita reajustar em 285% o gás da Bolívia

Daniel Merli e Roberta Lopes /ABr

Brasília - Os governos brasileiro e boliviano chegaram a acordo sobre o preço pago pela Usina Termelétrica Governador Mário Covas. Atualmente, a usina paga US$ 1,19 por milhão de BTU (sigla em inglês para Unidade Térmica Britânica). No acordo, o preço pago passa a ser de US$ 4,2. O reajuste vale a partir de abril, segundo o Ministério de Minas e Energia.

A termelétrica, que abastece 70% da energia consumida em Cuiabá, é administrada pelo consórcio privado Pantanal Energia, formado pelas empresas Shell e Prisma Energy. "É a primeira vez que se consegue um aumento dessa dimensão", comemorou o ministro de Hidrocarbonetos, Carlos Villegas, em entrevista à Agência Boliviana de Informação, veículo estatal. Segundo ele, o reajuste vai representar um ganho extra de US$ 68 milhões por ano à Bolívia.

O reajuste do preço pago pelo gás havia sido feito pelo presidente boliviano, Evo Morales, durante a Cúpula de Líderes do Mercosul, em janeiro. Segundo Evo, nos novos contratos feitos com a Argentina, o governo boliviano recebe US$ 5 por milhão de BTU.

Antes do encontro, o ministro brasileiro das Relações Exteriores Celso Amorim, havia confirmado o interesse brasileiro em negociar. “O preço do gás de Cuiabá é injusto e está sendo corrigido”, afirmou.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 21 de Agosto de 2017
Domingo, 20 de Agosto de 2017
10:00
Receita do dia
09:50
Três Lagoas
Sábado, 19 de Agosto de 2017
20:38
Para o fim de semana
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)