Cassilândia, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

15/02/2007 06:39

Brasil aceita reajustar em 285% o gás da Bolívia

Daniel Merli e Roberta Lopes /ABr

Brasília - Os governos brasileiro e boliviano chegaram a acordo sobre o preço pago pela Usina Termelétrica Governador Mário Covas. Atualmente, a usina paga US$ 1,19 por milhão de BTU (sigla em inglês para Unidade Térmica Britânica). No acordo, o preço pago passa a ser de US$ 4,2. O reajuste vale a partir de abril, segundo o Ministério de Minas e Energia.

A termelétrica, que abastece 70% da energia consumida em Cuiabá, é administrada pelo consórcio privado Pantanal Energia, formado pelas empresas Shell e Prisma Energy. "É a primeira vez que se consegue um aumento dessa dimensão", comemorou o ministro de Hidrocarbonetos, Carlos Villegas, em entrevista à Agência Boliviana de Informação, veículo estatal. Segundo ele, o reajuste vai representar um ganho extra de US$ 68 milhões por ano à Bolívia.

O reajuste do preço pago pelo gás havia sido feito pelo presidente boliviano, Evo Morales, durante a Cúpula de Líderes do Mercosul, em janeiro. Segundo Evo, nos novos contratos feitos com a Argentina, o governo boliviano recebe US$ 5 por milhão de BTU.

Antes do encontro, o ministro brasileiro das Relações Exteriores Celso Amorim, havia confirmado o interesse brasileiro em negociar. “O preço do gás de Cuiabá é injusto e está sendo corrigido”, afirmou.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Quinta, 01 de Dezembro de 2016
11:00
Mundo Fitness
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)