Cassilândia, Quarta-feira, 26 de Abril de 2017

Últimas Notícias

23/05/2011 13:38

Bombeiros resgatam corpo de mulher no Lago Paranoá, após naufrágio

Agência Brasil

Brasília – Os bombeiros do Distrito Federal retiraram, no final da manhã de hoje (23), o corpo de uma mulher do Lago Paranoá. Ela é a segunda pessoa que morreu em decorrência do naufrágio envolvendo o barco Imagination, que virou ontem (22) por volta das 20h, na área próxima à Ponte JK, um dos principais cartões-postais de Brasília. Pela manhã, a embarcação foi localizada a 17 metros de profundidade no lago. As buscas continuam na tentativa de encontrar de sete ou oito pessoas.

Paralelamente, a Marinha coordena as investigações sobre as causas do acidente. Para o Corpo de Bombeiros, há suspeitas de superlotação da embarcação e ausência de coletes salva-vidas. O major Adriano Azevedo, do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal, disse que o colete deve ser usado em momentos de apreensão. “Ao primeiro sinal [de problemas], os coletes salva-vidas deveriam ter sido entregues a todos que estavam na embarcação”, disse.

Ontem (22) à noite, um bebê de 6 meses foi retirado com vida do lago, mas não conseguiu resistir e morreu. Os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico-Legal (IML) do Distrito Federal. Os bombeiros recomeçaram hoje, por volta das 6h, o trabalho de buscas pelas vítimas. Ontem as atividades duraram das 20h40 às 2h40.

No total, 94 pessoas foram resgatadas. Não foi divulgada a lista com os nomes dos passageiros e tripulantes. No grupo havia uma menina, de 10 anos, que está entre os desaparecidos. De acordo com a major Vanessa Signale, do Corpo de Bombeiro do Distrito Federal, as famílias dos desaparecidos devem se encaminhar ao IML para obter informações.

Apesar das dificuldades nas buscas, a major do Corpo de Bombeiros mantém a expectativa de que é possível localizar os desaparecidos com vida. “As chances de sobrevivência são remotas, mas ainda não foram descartadas,” afirmou.

Os bombeiros afirmam que, a partir de um metro de profundidade, a visibilidade da água do Lago Paranoá fica prejudicada. Segundo os militares, a água é escura, dificultando mais ainda as ações. “A água é turva e barrenta. A temperatura fria, como está em Brasília, não influencia nas buscas”, disse a major Vanessa Signale.

*Colaborou Renata Giraldi
Edição: Juliana Andrade

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 25 de Abril de 2017
Segunda, 24 de Abril de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)