Cassilândia, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

04/07/2007 20:57

Bolsão: juiz libera policiais civis de custódiar presos

Humberto Marques/Campo Grande News

Os policiais civis de Três Lagoas estão desobrigados a partir desta quarta-feira (4 de julho) a prestar serviços referentes à custódia de presos nas unidades policiais do município. A decisão foi proferida pelo juiz Paulo César de Figueiredo, da 2ª Vara Cível da Comarca da cidade, e publicada nesta quarta-feira (4 de junho) no Diário de Justiça de Mato Grosso do Sul. A sentença havia sido proferida em 22 de junho.

A ação foi movida pelo Sindicato dos Policiais Civis de Mato Grosso do Sul, argumentando que a situação das delegacias no Estado é “caótica”, em especial as pertencentes à Comarca três-lagoense, “relativamente à superlotação e ao desvio de finalidade de suas celas, transformando-as em verdadeiros depósitos de presos, muitas vezes já condenados definitivamente, o que vem contribuindo para a ocorrência de fugas e outros acontecimentos lamentáveis no que concerne à custódia de detentos”. Tais situações, conforme o Sinpol/MS, resultavam em multas disciplinares aos policiais civis, o que prejudicaria suas carreiras. Os atos de suspensão eram transformados em multas pecuniárias, descontadas nos holerites dos policiais civis.

O juiz Figueiredo considerou procedente a argumentação do sindicato, reconhecendo desvio de função e declarando inexistência de dever funcional dos policiais civis da Comarca de Três Lagoas no que se refere à custódia de presos ou administração da custódia dos detentos nas unidades policiais. Com isso, o Estado deverá deixar de exigir destes servidores que continuem a atuar em tais funções, que não teriam amparo legal.

O magistrado considerou que não na Constituição e legislação itens que dêem à Polícia Civil competência para a custódia de presos, apontando que o regime jurídico do órgão aponta ser vedada a designação dos policiais para funções estranhas. Além disso, a criação do Departamento do Sistema Penitenciário de Mato Grosso do Sul atribuiu o trabalho junto a detentos (mesmo os provisórios) para os agentes penitenciários.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
06:50
Loterias
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)