Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

02/05/2006 14:28

Bolivianos radicalizam e ampliam protesto na fronteira

Marcelo Fernandes e Rosana Nunes, do Corumbá On Line

A paralisação geral das cidades bolivianas da província de German Busch em defesa da criação e manutenção dos postos de trabalho pelo governo do presidente Evo Morales na região, entrou no quinto dia com o endurecimento dos bloqueios. Com a fronteira fechada desde o dia 28 de abril, os bolivianos intensificaram a mobilização com a proibição a pedestres, de cruzarem a linha fronteiriça e fechamento total do comércio, que funcionava parcialmente.

O bloqueio impede o funcionamento da ferroviária de Puerto Quijarro, que está fechada, e o aeroporto de Puerto Suarez está com as operações suspensas e militares fazem a guarda patrimonial. A estrada que leva a Santa Cruz de La Sierra está interditada. Duas carretas foram cruzadas na pista que recebeu montes de terra para evitar o tráfego.

Na rodovia, que é a principal ligação da província com a capital do Departamento (Estado) de Santa Cruz, cerca de 40 caminhões e ônibus estão parados aguardando o término dos bloqueios. As carretas, em sua maioria, transportam combustíveis; arroz; feijão e soja. As cidades de Arroyo Concépcion; Puerto Quijarro; Puerto Suarez e El Carmen Riveiro Torrez ainda não registram problemas de desabastecimento.

Os manifestantes que acampavam em frente à siderúrgica que a EBX constrói em Quijarro deixaram o local. Eles receberam a informação que os fiscais do governo Morales – que buscavam embargar o investimento para evitar a retirada dos equipamentos pela empresa – deixaram a cidade.

Enfrentamento

O presidente do Comitê Cívico de Arroyo Concépcion, Victor Colombo, disse ao Corumbá On Line que a situação ficou “delicada” com a decisão do presidente Evo Morales de não querer negociar com a população da região que promove o “paro cívico”. “Não pretendemos recuar, temos o apoio das 16 prefeituras da região da Chiquitania”, afirmou.

Colombo lembrou que na próxima quinta-feira, 04 de maio, todo o departamento de Santa Cruz irá realizar uma paralisação geral reivindicando o atendimento às principais necessidades da região, em diversos segmentos. O dirigente cívico ainda declarou que o decreto do Governo Central que nacionalizou a produção do gás natural e os investimentos estrangeiros que o produzem, preocupam porque podem gerar “uma crise diplomática” com o Brasil, que tem a Petrobras como um dos principais parceiros comerciais do setor.

O endurecimento da mobilização, a partir desta terça-feira, dia 02, já traz à tona possibilidade de enfrentamento de manifestantes e Forças Armadas do próprio país. “O (presidente) Evo está tirando do povo da província a oportunidade de empregos e de ter uma vida mais digna. O governo está nos trancando as portas e, vamos às últimas conseqüências, se mandar tropas para nos reprimir, vamos enfrentá-las”, declarou o desempregado Simon Poquiviqui, que disse integrar o movimento cívico por desejar a criação de postos de trabalhos. “Se tiver de correr sangue, vai acontecer, o povo não está disposto a recuar”, alertou.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
09:09
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)