Cassilândia, Sexta-feira, 27 de Novembro de 2020

Últimas Notícias

05/12/2016 21:53

Boliviana indiciada após tragédia com voo da Chape pede refúgio em MS

Nyelder Rodrigues, Campo Grande News

A boliviana Celia Castedo Monasterio, indiciada pelo Ministério Público de seu país por ter autorizado o plano de voo da Chapecoense, com saída em Santa Cruz de la Sierra (BOL), pediu refúgio ao Brasil nesta segunda-feira (5), em Corumbá - cidade localizada a 419 km de Campo Grande.

Em nota, o MPF (Ministério Público Federal) confirma que foi procurada pela mulher, que é funcionária da Aasana (Administração de Aeroportos e Serviços Auxiliares de Navegação Aérea da Bolívia) e teria autorizado a partida do avião da empresa Lamia para Medellín (COL), mesmo após alertar que havia risco de pane seca.

Celia foi afastada das funções exercidas, sob alegação de suspeita de negligência, e também é alvo de denúncia por não cumprimento de deveres e atentado contra a segurança dos transportes, já que teria reportado os problemas verificados no voo da Lamia, com a delegação da Chapecoense, posteriormente à tragédia.

O MPF afirma que vai analisar o caso de Celia. "A Secretaria de Cooperação Internacional da Procuradoria-Geral da República, em coordenação com as procuradoras Gabriela Tavares e Maria Olívia, vai solicitar aos órgãos federais competentes as medidas cabíveis, conforme as normas internacionais e o direito brasileiro", frisa.

Na próxima quarta-feira (7), será realizada uma reunião entre dois procuradores brasileiros e procuradores do Ministério Público da Bolívia e também da Colômbia, para discutir o andamento da investigação sobre o acidente que terminou na morte de 71 pessoas, entre atletas, comissão técnica, dirigentes, imprensa e a tripulação.

O acidente que comoveu o mundo aconteceu na madrugada do dia 29 de novembro, na Colômbia, quando o voo com 76 pessoas se aproximava de Medellín, mas não pode pousar de imediato pois outro voo, com problemas, pediu prioridade. A Chapecoense iria disputar a partida de ida da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 27 de Novembro de 2020
Quinta, 26 de Novembro de 2020
00:00
São José do Rio Preto, São Paulo
Quarta, 25 de Novembro de 2020
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)