Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

30/03/2012 22:57

Blatter pede mais empenho do Brasil na organização da Copa

Agência Brasil/ Carolina Pimentel

O presidente da Federação Internacional de Futebol (Fifa), Joseph Blatter, cobrou hoje (30) mais ação do governo brasileiro na organização da Copa do Mundo de 2014.

“Estamos esperando atos [do Brasil] e não somente palavras”, disse o suíço, durante entrevista à imprensa após reunião do Comitê Executivo da Fifa em Zurique, na Suíça, sede da federação.

Blatter disse ainda não estar satisfeito com o andamento das obras de infraestrutura para o mundial. “Agora a bola está no campo [do Brasil]”.

Sobre o mal-estar causado por declarações do secretário-geral da organização, Jérôme Valcke, Blatter declarou que o “caso está encerrado” e deixou claro que Valcke continua como interlocutor da entidade com o governo brasileiro. “Temos confiança em nosso secretário-geral”.

Diante da demora na votação da Lei Geral da Copa e de algumas obras de infraestrutura, Valcke declarou que o Brasil parecia estar mais preocupado em ganhar a competição do que em organizá-la. Disse ainda que o país precisava de “um chute no traseiro”, de acordo com interpretação do Ministério do Esporte brasileiro. Para Valcke, a frase, traduzida do francês, significava apenas que o país precisava de um \"empurrão\".

As declarações irritaram o governo e parlamentares, o que acabou obrigando a um encontro de Blatter com a presidenta Dilma Rousseff, no Palácio do Planalto, para acalmar os ânimos. Na ocasião, o suíço disse ter confiança no país para a realização do mundial.

Na última quarta-feira (28), a Câmara dos Deputados aprovou a Lei Geral da Copa, que autoriza a venda e consumo de bebida alcoólica nos estádios de futebol onde serão disputadas partidas da Copa de 2014. No entanto, os deputados deixaram para a Fifa a tarefa de negociar com cinco estados, que proíbem o consumo de álcool em estádios, a liberação.

O texto da lei geral vai agora para análise no Senado. Se os senadores mudarem proposta, o texto terá de voltar à Câmara para nova votação, antes de seguir para a sanção da presidente.

Edição: José Romildo

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)