Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

01/11/2008 09:44

Blatter ganha o apoio do COI para implantar "6+5”

Gazeta Esportiva

Na metade de seu terceiro mandato como presidente da Fifa, Joseph Blatter finalmente vê uma de suas promessas ganharem alguma força. O suíço, que sucedeu o brasileiro João Havelange em 1998, assumiu a entidade projetando colocar um fim a elencos repletos de estrangeiros no futebol europeu. Dez anos depois, conseguiu convencer o Comitê Olímpico Internacional (COI).

Jacques Rogge, presidente do COI, manifestou seu apoio à idéia que Blatter chama de “6+5”, na qual cada time é obrigado a escalar no máximo cinco estrangeiros, que devem ter no mínimo seis jogadores locais como companheiros nos jogos. Desta maneira, teoricamente, as nações teriam mais condições de revelar bons atletas.

Para expressar sua solidariedade ao dirigente suíço, Rogge prometeu os mesmos esforços para implantar uma regra que mudaria significativamente o atual cenário do futebol. E garante que a Fifa tem mais companheiros na causa do que imagina.

“Se o Blatter diz que está batendo a cabeça na parede, ele não está sozinho. Estamos juntos com ele. Apóio o ‘6+5’ e não é só o COI. Todas as federações internacionais apóiam a regra. O mundo do esporte é a favor desta mudança”, discursou Rogge, que costuma entrar em conflito com a Fifa principalmente pelo 'desprezo' do futebol masculino às Olimpíadas.

Dentre as modalidades que também sonham com o “fim das influências da globalização no esporte” estão o rúgbi, o basquete e o handebol. Porém, todas elas, assim como o futebol, têm um forte ‘inimigo’ na briga para diminuir o número de estrangeiros em suas ligas: a União Européia (UE).

Sempre a favor do fim das limitações entre seus membros, a UE é amplamente contra o “6+5” e ameaça punir os países que adotarem a regra com ações legais na Corte Européia de Justiça. Blatter, no entanto, espera que seu lobby, agora reforçado por Rogge, seja suficiente para convencer cada um dos ministros dos esportes das 27 nações que compõem a UE.

A causa deve entrar novamente na pauta de discussões da entidade em novembro. Mas Blatter, que promete deixar o comando da Fifa no fim de seus terceiro mandato, em 2011, sabe que dificilmente conseguirá romper a resistência à sua idéia. Mesmo assim, não desiste de ver pelo menos uma de suas promessas se realizar durante sua gestão.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)