Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

24/10/2015 15:00

Bicicletas avançam ampliam demanda por responsabilidade civil no trânsito

Portal Segs

 

É crescente a preocupação com as questões de mobilidade nas maiores cidades do País. Um dos aspectos relevantes desse cenário é que, somente na cidade de São Paulo, o número de pessoas usando bikes como meio de transporte cresceu 50%, segundo o Ibope. Em decorrência da malha cicloviária ampliada, a capital paulista conta com mais de 100 mil cidadãos que passaram a usar bicicletas todos os dias como meio de transporte, desde o ano passado, de modo que, atualmente, são cerca de 300 mil em todo o município.

Em análise do contexto, a superintendente da Mutual Seguros, Claudia Zalaf, avalia que o seguro de responsabilidade facultativa para veículos pode ser instrumento de maior tranquilidade para os motoristas que se deparam com um ambiente cada vez mais desafiador e oportuno a imprevistos e acidentes.

“Além da grande frota de motocicletas, que já representava um problema para a segurança viária, agora temos o avanço das bicicletas, que deixa o ambiente urbano ainda mais diversificado, exigindo instrumentos de proteção complementares. Para quem não pode contratar o seguro de automóvel tradicional e tem a intenção de se prevenir contra eventuais danos materiais e corporais causados a terceiros, o indicado é adquirir um seguro de responsabilidade civil facultativa”, comenta Claudia.

A executiva ressalta que outros dados sugerem a importância do produto. “Mais de 70% dos ciclistas afirmam usar a bicicleta pelo menos cinco vezes por semana e 62% deles pedalam mais de cinco quilômetros por dia”, declara Claudia, com base na pesquisa “Perfil de Quem Usa Bicicleta na Cidade de São Paulo”, publicada em setembro deste ano pela ONG CicloCidade.

Paralelamente, o valor das bicicletas também enseja a contração do seguro, uma vez que aumentou a procura por modelos de maior volume agregado. A importação de bicicletas cresceu 1.219%, de 2005 a 2014, de US$ 3 milhões para US$ 40 milhões, conforme levantamento do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Nessa linha, a movimentação referente a peças estrangeiras se expandiu para patamar ainda superior, registrando alta de 257% em 2014, de US$ 49 milhões para US$ 175 milhões.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)