Cassilândia, Terça-feira, 29 de Setembro de 2020

Últimas Notícias

25/10/2003 08:24

Beijo não transmite vírus da hepatite C, diz nota

Andréia Araujo/ABr

O Ministério da Saúde divulgou ontem nota informando que o beijo não transmite o vírus da hepatite C, como foi divulgado em vários jornais e agências de notícias da internet. De acordo com o Programa Nacional de Hepatites Virais do Ministério (PNHV), o consenso internacional sobre a doença, até o momento, é de que o beijo não é considerado meio de transmissão do vírus da hepatite C.

Pode-se pegar hepatite B e C pelo sangue contaminado, compartilhando agulhas e seringas (drogas injetáveis) ou em acidentes com materiais contaminados com sangue. Relações sexuais sem o uso da camisinha e tatuagem ou "piercing" feitos com instrumentos não esterilizados também podem transmitir as hepatites B e C.

O estudo que motivou as reportagens sobre a possibilidade do beijo transmitir a hepatite C foi apresentado recentemente na "Interscience Conference on Antimicrobial Agents" em Chicago (Estados Unidos), que descobriu a presença do vírus em amostras de saliva de alguns pacientes.

De acordo com a nota do Ministério da Saúde, pequenas quantidades do vírus podem estar presentes na saliva e normalmente isso ocorre em pacientes com lesões que predispõem ao sangramento na cavidade oral (ex: gengivites, traumas e feridas da mucosa da boca). Deste modo, o "estudo não permite afirmar que existe transmissão do vírus C pelo beijo".

A hepatite C é causada pelo vírus HCV, cuja transmissão ocorre com as exposições pericutâneas com o sangue infectado. O risco da transmissão depende da quantidade de vírus, do tipo e da rota de transmissão, que pode acontecer pela atividade sexual, exposição perinatal ou entre usuários de drogas intravenosas, portadores de hemofilia e pessoas que receberam transfusões com sangue infectado com HCV, além da exposição ocupacional.

A maioria das pessoas infectadas não sabe que tem o vírus da hepatite C porque os sintomas podem levar mais de 10 anos para se manifestar, ficando a doença por longo prazo sem ser diagnosticada. Alguns portadores nem chegam a ser afetados fisicamente, mas, em outros, a doença traz sérios riscos à saúde. Nestes casos, a infecção evolui para cirroses, que podem permanecer estáveis ou progredir para o câncer de fígado.

Para evitar a doença, deve-se exigir material esterilizado ou descartável em serviços de saúde (hospitais, postos de saúde, consultórios médicos e odontológicos), nos salões de beleza, lojas de tatuagem e para a colocação de brincos e "piercings". É recomendável também sempre usar camisinha nas relações sexuais e não compartilhar agulhas e seringas no uso de drogas injetáveis.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 29 de Setembro de 2020
11:00
Corrida/Nutrição/Fitness
Segunda, 28 de Setembro de 2020
10:08
Campo Grande
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)