Cassilândia, Terça-feira, 21 de Fevereiro de 2017

Últimas Notícias

28/09/2015 17:06

Beber água e bom hálito: tudo a ver

Cecília Maria Aguiar

Por Maria Cecília Aguiar, presidente da Associação Brasileira de Halitose (ABHA)

Você sabia que 99% da saliva é formada por água? Por isso beber água e ter uma boa salivação, em quantidade e qualidade, tem tudo a ver. E esse hábito tão importante tem impacto direto na saúde bucal. Quando se bebe pouca água, o fluxo salivar diminui. Isso causa desconforto para funções essenciais do dia-a-dia, como falar e ingerir alimentos secos, mas também favorece problemas mais graves, uma vez que a saliva tem uma ação importantíssima de autolimpeza, removendo resíduos de alimentos da boca e o excesso de bactérias que causam doenças (chamadas de patogênicas).

Assim, a diminuição da saliva favorece o acúmulo de placa bacteriana nos dentes e, com isso, o surgimento de cáries e de problemas gengivais. Para completar, o ressecamento da boca acentua a descamação das células da mucosa dessa região, que se acumulam sobre a língua formando uma massa amarelada ou esbranquiçada conhecida como "saburra lingual".

Nesse cenário rico em detritos e em bactérias, ocorrem reações químicas que resultam na liberação de gases ricos em enxofre, responsáveis pelo odor desagradável do tão temido mau hálito. Para ter uma boa saliva e evitar esses problemas, a Associação Brasileira de Halitose (ABHA) elaborou quatro dicas sobre consumo de líquidos: Consuma líquidos em quantidade correta (uma conta simples é 35ml de água para cada kg de peso, por dia), distribuídos ao longo de todo o dia; adeque o consumo de água à rotina diária; palestrantes, pessoas que moram ou trabalham em ambientes quentes ou que realizam atividades que exigem esforço físico, geralmente precisam de maiores quantidades; não espere sentir sede para beber água, e sim transformar esse ato em hábito, em rotina; nem só de água vive o homem. Se não gosta muito de água, pode investir em sucos, água aromatizada com folhas de hortelã e chás de ervas, como camomila, erva cidreira, canela etc. Porém, a dica não vale para refrigerantes ou bebidas alcoólicas, que acabam desidratando o organismo e comprometendo o hálito.

A Associação Brasileira de Halitose (ABHA) desenvolve, de 22.09 a 25.10 campanha com o slogan "Mau Hálito: você precisa estar bem informado", na qual membros ministram palestras educacionais gratuitas para conscientizar a população sobre o problema que atinge mais de 50 milhões de pessoas no Brasil.

INFORMAÇÕES SOBRE A ABHA:

Fundada há 17 anos, a Associação Brasileira de Halitose (ABHA) é a principal referência quando se fala em halitose no Brasil, graças ao desempenho dos seus diretores e membros que trazem em cada ato a seriedade e, acima de tudo, o compromisso com a classe odontológica e a população. A instituição já quebrou paradigmas, derrubou mitos e enfrentou barreiras, como a batalha para alertar a população contra o uso indevido de produtos bucais que não possuem registro junto à ANVISA.

A ABHA incentiva programas de prevenção e orientação de higiene bucal, assim como campanhas e outras ações de caráter informativo, como ações de utilidade pública, gratuitas, visando orientar e esclarecer tanto a população quanto profissionais da área de saúde sobre a halitose, suas causas, consequências, medidas preventivas, tratamentos e demais aspectos relacionados a esse tema.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 20 de Fevereiro de 2017
Domingo, 19 de Fevereiro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 18 de Fevereiro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)