Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

30/09/2014 18:00

Bebê que ingeriu crack recebe alta do hospital e é entregue a avô

Campo Grande News

O avô do bebê de nove meses que foi internado no domingo (28), com a suspeita de overdose devido à ingestão de uma pedra de crack, já está com a criança. O bebê, que recebeu alta hoje, foi entregue ao familiar por decisão do Conselho Tutelar de Três Lagoas, a 338 km de Campo Grande, onde ocorreu a situação.

Segundo o conselheiro tutelar Davis Martinelli, foram feitos levantamentos acerca da idoneidade do avô. "Fizemos análise junto ao MP (Ministério Público), à polícia e outros órgãos e foi verificado que ele era o único familiar com condições para ficar com a criança", explica.

"Além de ter uma vida estável e ser funcionário público, não foi encontrado nenhum problema contra o nome do familiar", afirma. Além disso, outros membros da família foram analisados, mas todos apresentaram problemas com drogas ou bebida alcoólica.

Antes disso, a guarda da criança permaneceria com a mãe, mas o conselho recebeu denúncias de que a mãe é usuária de drogas e, por isso, não pode oferecer condições adequadas de vida à criança. As denúncias estão sendo apuradas.

A decisão quanto à guarda foi reforçada após o conselho intimar a mulher para prestar depoimento e acabou mudando a versão da história de como o filho teria ingerido a pedra de crack. Na segundo relato, disse que o irmão dela, ex-usuário de drogas, esteve na casa dela com amigos e, durante a visita, usaram o entorpecente. Por isso, a criança pode ter entrado em contato com a droga.

Decisão - De acordo com Martinelli, o órgão tem autonomia para entregar ao novo responsável um documento que confere poder de guarda sobre a criança. Por isso, a guarda fica em poder do avô do bebê até que o juiz decida quem terá a guarda permanente. "Entregamos um termo de compromisso ao avô e esse documento será válido até que o juiz determine a guarda permanente", explica o conselheiro.

O avô, que também mora em Três Lagoas, será acompanhado pelo MP, pela EMPA (Equipe Multidisciplinar de Prevenção ao Acolhimento) e outros órgãos de proteção à criança.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)