Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

13/10/2008 16:33

BC injeta 27,1 bi com liberação de compulsórios

Kelly Oliveira e Stênio Ribeiro /ABr

Brasília - O Banco Central anunciou hoje (13) outras medidas para flexibilização dos depósitos compulsórios, recursos que as instituições financeiras são obrigadas a recolher à autoridade monetária. Essas medidas são resultado da decisão, também anunciada hoje pelo BC, de implementação de um programa de liberação integral de depósitos compulsórios.

Segundo o Banco Central, as liberações serão efetuadas de acordo com as necessidades de recursos (liquidez) dos mercados e podem chegar a até R$ 100 bilhões. Hoje (13), foi anunciada a liberação de até R$ 27,1 bilhões. Com a liberação dos compulsórios, sobram mais recursos para as instituições financeiras cobrirem suas despesas e emprestarem dinheiro. As medidas do BC são em resposta à crise financeira internacional que tem reduzido os recursos disponíveis para empréstimos entre bancos e para o setor produtivo.


Uma das medidas foi o aumento da dedução do compulsório adicional sobre depósito à vista, a prazo e poupança, que passou de R$ 300 milhões para R$ 1 bilhão. O impacto dessa medida é de cerca de R$ 8 bilhões. A regra vale a partir de hoje.

Também foi alterada a dedução do compulsório sobre depósitos a prazo de R$ 700 milhões para R$ 2 bilhões, o que deve causar impacto de mais R$ 13,1 bilhões pelas contas do BC. Essa medida vale a partir de sexta-feira (17).

A autoridade monetária também mudou as regras para a compra de carteiras de crédito. Anteriormente, o valor de patrimônio dos bancos vendedores das carteiras tinha que ser de no máximo R$ 2,5 bilhões. Agora passou para R$ 7 bilhões.

O Banco Central já tinha autorizado as instituições financeiras a deduzir do compulsório sobre os depósitos a prazo das carteiras de crédito adquiridas de outras instituições. O percentual do abatimento subiu de 40% para 70%. O impacto dessa medida é de até R$ 6 bilhões, com validade a partir de sexta-feira (17).

O Banco Central informou que além das carteiras de crédito, os bancos também poderão comprar direitos creditórios.





Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)