Cassilândia, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

15/04/2005 12:40

Barreira em Foz aumentou contrabando por MS em 20%

Fernanda Mathias / Campo Grande News

As operações sucessivas desenvolvidas a partir de novembro do ano passado para combate ao contrabando de produtos pirateados do Paraguai em Foz do Iguaçu (PR) fez da região de Ponta Porã a grande alternativa dos sacoleiros. Segundo o delegado da Receita Federal de Dourados, Edson Ishikawa, a entrada de produtos contrabandeados por Foz do Iguaçu caiu em 50% (nas estimativas mais conservadoras) enquanto que pela região de Ponta Porã teve crescimento de 20%. Ontem foi lançada a “Operação Leão Dourado”, que vai envolver fiscais da Receita Federal, Polícia Federal, Exército Brasileiro, Força Aérea Brasileira, Polícia Rodoviária Federal e Estadual e Departamento de Operações na Fronteira da Polícia Militar do Estado e Agência Nacional de Transportes Terrestres. Serão utilizados na operação aviões, helicóptero e equipamentos de alta tecnologia no monitoramento de fronteiras.
“Temos períodos sazonais, de certo incremento, mas estamos constatando apreensões atípicas que é um forte indício de mudança de rota”, diz o delegado. Essas apreensões são basicamente de produtos de informática de um modo geral.
A grande finalidade, explica o delegado, é não deixar Ponta Porã se transformar “em uma nova Foz do Iguaçu” em termos de organização dos comboios com sacoleiros, que têm inclusive sincronização de chegada e saída.
O apoio da Força Aérea será estratégico para combater o uso de rotas alternativas, como as chamadas “cabriteiras”. Mais que uma ação específica para combater o contrabando, a “Operação Leão Dourado” também tem a proposta de treinar os fiscais da Receita Federal, dentro da alteração do novo regimento do órgão, onde foram criadas 10 divisões de repressão. “Cada região fiscal adota um nível de treinamento para chegarmos ao longo do ano à conclusão de qual é o melhor”, explica Ishikawa. Estão envolvidos diretamente 45 agentes da Receita Federal e indiretamente o número chega a 300.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 06 de Dezembro de 2016
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)