Cassilândia, Quarta-feira, 22 de Maio de 2019

Últimas Notícias

02/03/2019 16:30

Barragens da Vale em Corumbá não têm sistema de alarme, constata MPT

Subsidiária da empresa explora ferro e manganês na cidade

Correio do Estado

O Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso do Sul (MPT-MS) recomendou à Mineração Corumbaense Reunida S.A., empresa subsidiária da Vale, para que instale sistema de sinalização sonora e visual nas Barragens do Gregório (Mina Santa Cruz) e Pé da Serra (Mina Urucum), localizadas em Corumbá.

Segundo divulgado pela assessoria de imprensa do MPT-MS, uma inspeção realizada por peritos no dia 30 de janeiro constatou a falta de dispositivos preventivos, como alarme e iluminação, para advertir trabalhadores e comunidades próximas da área de abrangência dos resíduos sobre o risco de rompimento de barragem.

A Vale explora jazidas de minério de ferro a céu aberto, na Mina Santa Cruz, e jazida subterrânea de manganês, na Mina Urucum. O manganês é o quarto metal mais utilizado no mundo.

A vistoria também identificou a falta de Plano de Ação de Emergência e de estudos sismológicos regionais, indicados no relatório como “requisitos e condições mínimas” para se garantir a segurança e a saúde das pessoas que interagem com o sistema de produção da mineradora.

Os peritos do MPT-MS entrevistaram empregados das mineradoras durante visita às minas, a fim de identificar os processos de trabalho com maior impacto e riscos na produtividade. Registros fotográficos e análise de documentos foram anexados ao relatório.

Conforme a recomendação, uma nova diligência está prevista para maio, a fim de verificar a adequação das irregularidades apontadas no laudo encaminhado à Mineração Corumbaense.

Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul), Ministério Público Federal (MPF), Corpo de Bombeiros, Defesa Civil do Estado, Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea), Prefeitura e Defesa Civil de Corumbá, Polícia Militar Ambiental e Associação de Engenheiros e Arquitetos de Corumbá também participaram da inspeção.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 22 de Maio de 2019
10:00
Receita do Dia
09:21
Cassilândia
Terça, 21 de Maio de 2019
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)