Cassilândia, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

26/09/2007 09:18

Bandidos usaram crueldade com reféns em Mundo Novo

Marta Ferreira/Campo Grande News

Uma mulher e os dois filhos, de 8 e 11 anos, viveram uma noite de teror em Mundo Novo, município na fronteira de Mato Grosso do Sul com o Paraguai, na madrugada de domingo para segunda-feira, depois de serem feitos de reféns por dois assaltantes, junto com outras quatro pessoas. Segundo as informações do site de notícias Sul News, a família mora na casa ao lado de um bar onde três bandidos de esconderam e foi feita de refém por dois deles depois que planos de assaltos que eles tinham foram descobertos.

Um dos meninos chegou a ter um revolver colocado na boca pelo bandido considerado mais perigoso.

Um conseguiu fugir antes da polícia chegar e os outros dois acabaram pegando mãe e filhos e mantendo sob ameaça de armas. A negociação com os bandidos durou a noite toda e só foi concluída por volta das 6h de ontem, envolvendo integrantes da Polícia Civil, Polícia Militar e uma promotora de Justiça.

Segundo as informações do site Sul News, o homem que demonstrava ser o líder dos bandidos, identificado como Luiz Silvério de Souza, 40 anos, exigiu a presença da imprensa e os diretores do jornal o O Liberal, Neiva Veiga e Celso Veiga acompanharam a negociação durante toda a noite. “Nego Luiz”, como se declarou Souza, tem várias passagens pela polícia por roubo, extorsão e furto.

Crueldade - Segundo o relato, ele aterrorizou mãe e filhos e fez vários disparos e ameaças. No momento mais tenso da negociação, “Nego Luiz” chegou a sair dos fundos do bar expondo uma das crianças com um revólver na boca, ameaçando matar a todos na casa.

O assaltante só aceitou se aceitou se render às 06:00 da manhã, quando entregou as duas armas e libertou a mulher com os dois filhos, sem ferimentos.

Os bandidos seriam de Salto Del Guairá, no Paraguai, e teriam ido a Mundo Novo para praticar assaltos em residências. Decidiram se esconderam no bar, segundo foi apurado, após terem sido denunciados por um recepcionista de hotel onde o trio pretendia se hospedar.

Segundo a Polícia divulgou, no local estavam João Matias Cardoso, Márcia Maria da Silva, Edson Martins, Elizângela de Quadros e duas crianças , uma de 10 e outra de 11 anos. A dona do comércio, Eloir da Silva, conseguiu sair do bar e avisou a PM (Polícia Militar). João e Edson foram liberados cerca de 1 da manhã, e mãe e filhos permaneceram sob ameaça, sendo liberados só pela manhã.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
06:50
Loterias
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)