Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

30/03/2004 07:56

Bancos cooperativos poderão captar poupança rural

Mapa Imprensa

Os bancos cooperativos vão poder captar poupança para aplicar no setor rural, anunciou o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Roberto Rodrigues. A autorização foi aprovada na reunião de ontem (29/03) do Conselho Monetário Nacional (CMN). O sistema bancário cooperativo começará a realizar essas operações seis meses após o início da captação e deverá destinar 65% desse volume ao crédito agrícola. O CMN também aumentou em R$ 250 milhões os recursos para investimentos, até de 30 de junho próximo, por intermédio do Moderfrota (programa de aquisição de máquinas e implementos agrícolas). Além disso, Finame Agrícola Especial recebeu um acréscimo de R$ 500 milhões.

De acordo com o ministro, o governo dispõe de R$ 1,53 bilhão para os financiamentos do Moderfrota e do Finame Agrícola Especial. Nesse total, estão incluídos os R$ 750 milhões anunciados hoje mais recursos que ainda não haviam sido aplicados nessas duas linhas de financimanto.

Rodrigues lembrou que a incorporação dos bancos cooperativos à poupança é uma antiga reivindicação do setor. Para a próxima safra, estima o ministro, essas instituições devem captar cerca de R$ 1 bilhão. Hoje, o país tem dois bancos, o Bancoob e o Bansicred, que trabalham com cerca de 70% do sistema cooperativo. O Brasil tem 1.118 cooperativas de crédito, que contam com 1,44 milhão de cooperados. Até agora, apenas o Banco do Brasil (BB), o Banco do Nordeste do Brasil (BNB) e o Banco da Amazônia S/A (Basa) operam com poupança agrícola.

“Além de atender a um velho desejo do setor, a decisão do CMN é mais uma ação de governo que reforça a prioridade dada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao setor cooperativo”, destacou Rodrigues. Os outros bancos que já trabalham com a poupança rural – BB, BNB e Basa - deverão elevar de 40% para 65%, de forma escalonada, os recursos aplicados no financiamento agrícola.

MODERFROTA – Com os R$ 250 milhões aprovados pelo CMN, os recursos do Moderfrota chegam a R$ 2,25 milhões, dos quais R$ 565 milhões estão disponíveis para aplicar até 30 de junho. Os produtores com renda anual bruta até R$ 150 mil tem acesso ao Moderfrota com juro de 9,75% ao ano e oito anos de prazo. Para os agropecuaristas com faturamento acima de R$ 150 mil, a taxa é de 12,75% ao ano.

O governo também reforçou o Finame Agrícola Especial, destinado à compra de máquinas e equipamentos, inclusive para beneficiamento de algodão, de frutas, sementes, pescados, entre outros. Com essa medida, o volume total de recursos para o Finame sobe para R$ 2,65, dos quais 970 milhões estão disponíveis para o crédito até 30 de junho deste ano, com juro de 13,95% ao ano. O programa conta com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O ministro informou ainda que o CMN incluiu novos setores no Programa de Desenvolvimento Cooperativo para Agregação de Valor (Prodecoop). A partir de agora, os recursos do Prodecoop também poderão ser destinados às indústrias de processamento de ovos, de incubatórios e de matrizeiros integrados à indústria, aos frigoríficos de suínos vinculados à indústria, à modernização e realocação de plantas de beneficiamento de algodão, unidades de fiação, tecelagem e estamparia de algodão, além da ampliação e modernização de unidades de beneficiamento de sementes.

O Conselho Monetário Nacional também aprovou a destinação de mais R$ 500 milhões para o crédito rural, com juros de 8,75% ao ano. Esses recursos devem ser aplicados em custeio e comercialização. O CMN decidiu ainda aprovar outros R$ 165 milhões para agricultura familiar, com taxa de 4% ao ano. E autorizou o Banco do Brasil a liberar outros R$ 600 milhões para o crédito rural com taxas livres.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
09:09
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)