Cassilândia, Terça-feira, 23 de Maio de 2017

Últimas Notícias

18/03/2007 18:28

Banco é condenado a pagar mais de 4 mil a cliente

TJ/AP

A Turma Recursal dos Juizados Especiais Civis e Criminais do Estado condenou o Banco do Brasil a pagar R$ 4.550.00 (quatro mil, quinhentos e cinqüenta reais) ao cliente Nestor Evangelista Oliveira de Ataíde, que foi impedido de entrar na agência por utilizar uma cinta ortopédica. A sentença foi proferida na última quarta-feira, 14/03.

O fato ocorreu em janeiro do ano passado quando Nestor Ataíde dirigiu-se a agência do Banco do Brasil para fazer uma transferência de sua conta-corrente. Ao tentar passar pela porta giratória, esta foi automaticamente travada. Embora todos os objetos de metal em posse de Nestor já estivessem sido depositados na caixa devida e mesmo ele tendo explicado ao vigilante que estava com uma cinta ortopédica, foi impedido de adentrar, sendo obrigado a apresentar a documentação necessária para comprovar a utilização da mesma.

Nestor então deixou a agência e abriu queixa contra o banco. A primeira sentença foi proferida pelo Juiz de Direito Luiz Carlos Kopes, a favor do impetrante. Em seu relatório, o magistrado argumentou que “não se pode reputar lícito o ato de exigir de uma pessoa portando acessório médico documento comprobatório do uso, como condição de seu acesso ao recinto do prestador de serviços”.

O Banco recorreu da decisão, alegando que o cliente foi orientado de que deveria apresentar todos os objetos metálicos em sua posse. Porém, a Turma Recursal, acompanhou a sentença do magistrado, e a relatora do processo, a Juíza Ana Lúcia Albuquerque, indeferiu a justificativa da Agência e concedeu decisão favorável a Nestor Ataíde, que deverá ser indenizado, com o valor de R$ 4.550.00. Participaram do julgamento os Juizes Rogério Funfas e Marco Miranda.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 23 de Maio de 2017
Segunda, 22 de Maio de 2017
21:25
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)