Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

13/03/2007 19:04

Banco do Brasil antecipa R$ 1 bilhão para custeio

O Correio News

Banco do Brasil liberou crédito R$ 1 bilhão para o agricultor antecipar a compra de insumos agrícolas já para o cultivo da safra 2007/08. Tradicionalmente, os recursos são liberados apenas no segundo semestre, para o plantio da próxima safra.

O diretor de Agronegócios da instituição, José Carlos Vaz, disse que o produtor que solicitar o crédito antecipado poderá economizar 35% em média nos gastos logísticos. "Quanto mais cedo o produtor comprar o insumos mais barato ficará o produto’’, afirmou o executivo. Isso acontece porque, explica Vaz, em vez do agricultor pagar o frete do caminhão no período de comercialização para levar especificamente o produto agrícola ao centro urbano, poderá aproveitar o veículo para trazer os insumos à fazenda. Segundo Vaz, o agricultor economiza porque paga apenas um frete para fazer as duas atividades ao mesmo tempo.

Além da antecipação dos recursos, o diretor da instituição diz que o produtor ainda pode aproveitar a onda de preços baixos dos insumos por conta de depreciação do dólar ante o real. Só em São Paulo, os produtores poderiam economizar em torno de 30% na logística comprando os insumos antecipados, enquanto que no Paraná, entre 28% e 35%.

De acordo com o executivo, o banco deve liberar mais recursos dependo da necessidade de dinheiro na praça para a compra antecipada de insumos. O Banco do Brasil liberou R$ 3 bilhões para auxiliar o produtor na safra 2007/08, dos quais R$ 2,4 bilhões são para agricultura comercial e R$ 600 milhões à agricultura familiar. Do total, R$ 1,6 bilhão estão disponíveis às operações de custeio, sendo R$ 1 bilhão destinados à antecipação da compra de insumos. Outros R$ 500 milhões são para o investimento no campo e os R$ 900 milhões restantes para a comercialização.

A iniciativa inédita do banco foi saudada pelo setor, ainda que com ressalvas. "O problema é que as indústrias de insumo já estão reajustando os preços", reclama o presidente da Comissão de Crédito Rural da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Carlos Sperotto. Na avaliação da instituição, os preços foram reajustados entre 30% e 50%. Segundo ele, outro R$ 1 bilhão será liberado pelos bancos privados. Sperotto explica que esse valor é fruto do que não foi aplicado pelos bancos dos depósitos compulsórios destinados ao crédito rural - já que boa parte dos agricultores não tinha limite para contrair novas dívidas. "Mas o produtor pode não acessar o crédito, caso haja imposição de regras ou seu direcionamento para empresas credenciadas no banco", lembra o assessor técnico da Comissão Nacional de Crédito Rural da CNA, Luciano Carvalho.

O economista Fábio Silveira, da RC Consultores, diz que é uma quantia que contribui, mas não é expressiva para a necessidade de financiamento de custeio - absorve cerca de R$ 50 bilhões. "Importante este aporte e fundamental porque o Brasil vai ter uma supersafra em 2007/08", afirma.

O diretor do Banco do Brasil acredita que até o fim deste mês, as agências terão concedido crédito aos produtores de R$ 28,2 bilhões para o plantio da safra 2006/07. Se a estimativa se confirmar, a cifra será 17% superior ao liberado em igual período da safra 2005/06. Desde julho, quando o banco começou a conceder crédito para a atual safra, já foram liberados R$ 25,2 bilhões - até fevereiro -, o que representa um crescimento de 12% se comprar com o liberado no mesmo período da safra anterior.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)