Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

01/12/2004 07:30

Bancários querem alterações no projeto da Reforma

Elisângela Cordeiro/ABr

São Paulo - Temas como a representação em local de trabalho, lei de greves em serviços essenciais e questões que envolvem trabalhadores do serviço público não avançaram durante as reuniões do Fórum Nacional do Trabalho e precisam atingir o consenso. A avaliação é do presidente do sindicato dos bancários de São Paulo, Osasco e região, Luis Cláudio Marcolini. Os representantes do sindicato e da Confederação Nacional dos Bancários (CNB-CUT) se reuniram nesta terça-feira (30), em São Paulo, para discutir a Reforma Sindical.

"Nós continuaremos discutindo esses temas junto à Casa Civil para tentar fazer algumas sugestões. Não sendo possível, vamos fazer um debate junto ao Congresso Nacional, envolvendo os parlamentares", destacou Marcolini.

A Proposta de Emenda Constitucional e o anteprojeto de lei da Reforma Sindical estão em análise na Casa Civil e deverão ser encaminhados ao Congresso Nacional.

A Organização em Local de Trabalho (OLT) foi um dos temas mais discutidos durante o encontro. Os bancários criticam a proposta do governo e de empresários que prevê um representante para cada grupo de 30 a 80 funcionários. Marcolini avalia que 96% das empresas ficariam sem representação em local de trabalho.

A proposta do sindicato dos bancários prevê ainda que este representante seja sindicalizado e escolhido por votação em assembléia por funcionários sindicalizados. "Na proposta do governo, todos os trabalhadores têm direito de votar e ser votado. Desta forma, deixa de ser uma representação sindical e passa a ser uma representação de trabalhadores", afirmou.

O sindicalista também citou avanços nas discussões sobre Reforma Sindical, como a proposta que altera a estrutura sindical brasileira, incluindo o reconhecimento legal das centrais sindicais, e o reconhecimento do ato de greve como um direito, independentemente do julgamento de mérito, como prevê a atual legislação.

A plenária da CNB-CUT reúne líderes nacionais na sede do Sindicato dos Bancários de São Paulo. Na quarta-feira (01), os dirigentes sindicais farão um balanço da campanha salarial e da greve deste ano.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)