Cassilândia, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

08/10/2007 17:22

Bancários da Caixa continuam em greve

Clara Mousinho /ABr

Bancários da Caixa continuam em greve por tempo indeterminado

Brasília - Os bancários da Caixa Econômica Federal (CEF) não aceitaram as propostas da instituição e continuam em greve por tempo indeterminado. De acordo com a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf), 80% das agências e departamentos da Caixa estão paralisados.

O secretário de imprensa do Sindicato dos Bancários de Brasília, Eduardo Araújo, informou que apenas os funcionários da Caixa continuam em greve por falta de propostas satisfatórias à categoria. “A Caixa tem fugido das negociações. Na sexta-feira (5) eles apresentaram algumas coisas que também estavam sendo pedidas, mas foram consideradas insuficientes. Uma questão de mudança no plano de cargos e coisas pequenas. São muitos detalhes pequenos, que ninguém vê nenhuma vantagem”.

Em nota, a CEF disse que as negociações têm avançado. “Pagará adiantamento equivalente a 70% da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) básica (ante os 50% negociados na Mesa Unificada da Fenaban). Além disso, comunicou que mantém a proposta econômica negociada com as entidades representativas dos empregados e que foi aprovada pelos bancários dos demais bancos”.

A CEF também propôs o pagamento de R$ 600 de adiantamento da PLR adicional no mês de outubro.

“A proposta da Caixa é a melhor possível dentro das condições da instituição, negociada com a categoria bancária, incluindo as cláusulas específicas”, informa a instituição.

De acordo com a assessoria de imprensa da CEF, a diretoria do banco está reunida para decidir se entra ou não na Justiça do Trabalho com uma ação de dissídio coletivo, que é uma conciliação judicial para questões que não são resolvidas pela negociação direta entre empresa e funcionários.

Os bancários da Caixa estão em greve desde a quarta-feira (3) passada. A categoria pede um reajuste salarial de 10,3%, que corresponde a 5,5% de aumento real nos salários, participação nos lucros e resultados (PLR) de dois salários mínimos e uma parcela fixa de R$ 3.500. Além disso, eles reivindicam a fixação de um piso salarial de R$ 1.628,24.

NR: em Paranaiba, segundo a informação do Sindicato de classe, a Caixa não funcionou na sexta e nem hoje. Caso não tenha acordo poderá permanecer fechada amanhã.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)