Cassilândia, Segunda-feira, 28 de Maio de 2018

Últimas Notícias

26/06/2015 07:57

Balanço é reprovado, e Odílio Rodrigues deve ser expulso do Santos

Gazeta Esportiva

O Conselho Deliberativo do Santos reprovou de forma unânime, na noite desta quinta-feira, em reunião ordinária, o balanço financeiro do clube referente a 2014. Os 231 membros presentes seguiram o parecer da Comissão Fiscal do órgão e sequer foi necessária a votação individual ou nominal. O grupo da antiga gestão tem agora o prazo de cinco dias para apresentar defesa. Caso isso ocorra, uma reunião será convocada para reavaliar a situação.

O principal prejudicado com a reprovação é o ex-presidente Odílio Rodrigues, responsável direto pela gestão que entregou o clube com um déficit aprovado de R$ 58,9 milhões. Um prejuízo de R$ 18,3 milhões, em comparação com o balanço de 2013.

Agora, com a reprovação das contas, o caso será levado para a Comissão de Inquérito e Sindicância do clube, que é o órgão responsável por discutir e determinar a punição a ser dada ao ex-mandatário. Na reunião desta quinta-feira, na Vila Belmiro, os conselheiros presentes já deixaram claro que a intenção é excluir Odílio definitivamente do Santos, possibilidade prevista no estatuto.

E o cenário pode ficar ainda pior para o ex-presidente. Antes mesmo da votação, alguns conselheiros que tiveram o direito a discursar já avisaram que vão exigir a responsabilização civil de Odílio pela “gestão temerária” mediante a uma ação judicial. Atual mandatário, Modesto Roma Jr. não descarta a ação e diz que vai seguir a orientação da Comissão de Inquérito.

A empresa Parker Randall foi responsável pela auditoria do balanço que apontou diversas irregularidades. O documento questiona a relação do Santos com o grupo de investimento maltês Doyen Sports. Os R$ 43 milhões gastos na contratação de Leandro Damião são bastante abordados, além de casos de desrespeito ao estatuto do clube em algumas manobras financeiras.

“Não é necessário ser um expert para ver uma situação grave e problemática do clube. É incrível que as mesmas ressalvas que foram feitas em 2013, falta de controle no contrato com a CSU, de receitas nos contratos junto a parceiros. A gestão anterior teve um ano para corrigir essas falhas e nada foi feito. O Comitê de Gestão anterior, dito tão competente, não tomou uma medida. Hoje, estamos em uma situação caótica e problemática, isso denota gestão temerária, incompetência nas ações do nosso clube. Não temos ativos suficientes para cumprir com as nossas obrigações”, discusou Márcio Quixadá, um dos seis Conselheiros a falar antes da votação. Nenhum deles defendeu a aprovação do balanço.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 27 de Maio de 2018
Sábado, 26 de Maio de 2018
14:57
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)