Cassilândia, Terça-feira, 24 de Novembro de 2020

Últimas Notícias

04/11/2020 12:20

Bahia finaliza safra de algodão com elevada produtividade

Fonte: Climatempo

Redação
Bahia finaliza safra de algodão com elevada produtividade

As colheitadeiras trabalharam a todo o vapor para finalizar a colheita de algodão para cumprirem o prazo do início do vazio sanitário, em meados de setembro. Os produtores de algodão do Oeste da Bahia fecharam mais uma safra com resultados satisfatórios em produtividade e qualidade.

Segundo maior produtor de algodão do Brasil, a Bahia atingiu a média de 310,15 arrobas de algodão em caroço/hectare em uma área total de 313.566 mil hectares. A partir do momento que foi avançando a colheita, os produtores ficaram cada vez mais otimistas. Apesar de uma redução de 5,27% de área, a produção atingiu a mesma média da safra passada, em torno de 1,5 milhão de toneladas de algodão (fibra e caroço).

Para a Abapa, que reúne os cotonicultores e monitora a safra na região, a tecnologia aplicada no plantio e o controle adotado no manejo das pragas como o bicudo do algodoeiro, foram apontados como diferenciais para o sucesso desta safra. “Mais uma vez os produtores baianos fizeram a lição de casa, e mesmo com o coronavírus, se manteve no campo, e com muita tecnologia e controlando as pragas como o bicudo, se tornaram mais uma vez vencedores, mesmo em uma safra com irregularidade das chuvas”, afirma o presidente da Abapa, Júlio Cézar Busato.

Comercialização

Se no campo, o setor agrícola se adaptou bem à realidade do coronavírus, a pandemia interferiu na comercialização e no preço do algodão. “Em relação ao mercado, houve uma redução inicial dos preços das commodities, até pelo desaquecimento do setor têxtil, mas que vem gradualmente voltando a crescer, apoiado pelo câmbio neste momento de vendas para o mercado internacional. Temos total condições de infraestrutura e logística já estabelecidas para a recuperação a médio prazo do nosso negócio e com algodão para atender os mercados interno e externo”, afirma Busato.

Mercado

Embora 70% dos produtores baianos tenham iniciado a fase da colheita com o algodão já comercializado, a maioria tem reforçado os investimentos na ampliação da armazenagem da fibra, o que vai possibilitar uma maior tranquilidade do produtor para comercializar o restante da produção com melhor preço. A redução do ritmo de comercialização da fibra também vai impactar na decisão do cotonicultor na próxima safra 2020/2021. A previsão, segundo a Abapa, é da redução média de 15% de área plantada, que deverão ser redirecionadas para o plantio de outras culturas que mantém o preço no mercado de commodities, como a soja, por exemplo.

“Assim como outros setores da economia, também impactados pela pandemia do coronavírus, temos a esperança de que o setor do algodão se recupere rapidamente. O produtor baiano, que já tem uma infraestrutura do seu negócio e já passou por outras crises, vai continuar confiando na rentabilidade e do retorno do seu investimento nas próximas safras diante da retomada pela fibra no mundo”, reforça Busato.

A Bahia contribui com a participação de 25% da safra nacional, sendo considerada a área agrícola com a maior produtividade de algodão não irrigado do mundo. O plantio da safra 2020/21, está previsto para ser iniciado a partir do dia 20 de novembro, com o fim do vazio sanitário.

AgroclimaPRO

Aproveite e tenha informações precisas para poder tomar as melhores decisões, aumentando a produtividade da sua fazenda e evitando demais prejuízos!

O Agroclima PRO, um produto da CLIMATEMPO. A melhor ferramenta de Agrometeorologia do mercado.

📢 Interessados ⏩ https://www.climatempoconsultoria.com.br/agroclima-pro/

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 24 de Novembro de 2020
Segunda, 23 de Novembro de 2020
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)