Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

07/08/2015 14:00

Bactérias ajudam a proteger nossa pele de uma variedade de males

Saúde Plena

 

Elas estão em todos os lugares e, no senso comum, são sinônimo de doenças. Contudo, as bactérias podem ser “do bem”. As que estão na pele humana, por exemplo, são de vital importância para a saúde. Ana Môsca, dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), explica que o microbioma cutâneo (conjunto de micro-organismos que colonizam a pele) funciona como um minúsculo exército. “É como se as bactérias protegessem uma cidade microscópica”, completa. Se o exército está desfalcado por qualquer motivo, as barreiras da pele ficam comprometidas, facilitando a entrada de tropas inimigas — as temidas infecções.

A constituição do exército varia em cada indivíduo. Cor, gênero, condições ambientais (como poluição) e idade são fatores que podem diminuir ou aumentar a quantidade de “soldados” da pele. Eliandre Palermo, presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD), explica que o desequilíbrio do microbioma da pele pode resultar em doenças de pele, como a dermatite atópica e a acne. “Cerca de 90% dos adolescentes têm acne e quase metade deles vai continuar a apresentar algum sintoma mesmo quando forem adultos”, exemplifica. “Porém, somente 1% dos homens e 5% das mulheres ainda apresentarão lesões ativas de acne aos 40 anos.” No caso da dermatite atópica, a médica explica que a baixa diversidade de bactérias características da doença enfraquece a barreira contra micróbios irritantes e alérgenos. Isso, por sua vez, faz com que os pacientes fiquem mais suscetíveis à sensibilização alérgica, bem como a infecções.

A importância de mapear e conhecer quais micro-organismos fazem parte do microbioma cutâneo é entender como evitar e, eventualmente, curar as doenças de pele. O Projeto Microbioma Humano, iniciado em 2008, tem exatamente esse objetivo. Por meio da análise dos micro-organismos de várias partes do corpo, os especialistas conseguem sequenciar o genoma microbiano. “Isso ajudará a elucidar a relação entre a doença e as mudanças no microbioma humano”, resume. “Com isso, teremos o aprimoramento e a padronização de protocolos, com o fim de se examinar a relação entre as mudanças no microbioma dos indivíduos e o aparecimento de doenças de relevância para a medicina.”

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)