Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

10/04/2010 16:51

Avó e neto são mortos a golpe de machado em pesqueiro

Campo Grande News/ Aline dos Santos

Uma mulher de 79 anos e seu neto de 28 anos foram mortos a golpes de machado no pesqueiro Barra do Ceroula, zona rural de Terenos. Estela Francisca da Silva e Michel da Silva Juque foram assassinados na manhã de hoje.

Avó e o neto moravam juntos na mesma casa, onde também funcionava um bar. Conforme a PM (Polícia Militar), frequentadores do pesqueiro ouviram gritos e quando se dirigiram ao bar encontraram a mulher e o rapaz, que apresentavam golpes de machado na cabeça.

No local, os populares encontram Adelino Nunes de Macedo, de 43 anos, que foi preso, acusado de ser autor do duplo homicídio. Adelino foi detido pelos populares e algemado por um policial civil que estava no pesqueiro até a chegada dos policiais militares. O pesqueiro fica a 50 km da cidade.

Adelino foi levado para o posto da PM e depois será encaminhado à delegacia de Polícia Civil. O acusado não prestou depoimento por apresentar indícios de embriaguez. Como não havia mais pessoas no bar, as circunstâncias do crime ainda não foram esclarecidas. Uma das hipóteses é que o acusado tenha ingerido bebida alcóolica no bar.

Devido ao gritos ouvidos por pessoas próximas ao bar, a policia credita que a avó foi morta ao tentar defender o neto. Adelino e as vítimas já se conheciam. O acusado trabalhou como caseiro em chácaras vizinhas ao pesqueiro. Adelino não tem antecedentes criminais. Os corpos de Estela e Michael serão trazidos para o IML (Instituto Médico Legal de Campo Grande). As vítimas têm familiares no pesqueiro.

Choque – “Foi chocante”, afirma o policial civil que foi ao local do crime e algemou o acusado. Ele trabalha em Campo Grande e tem chácara na região.

“As pessoas me chamaram porque sabem que sou policial. Quando cheguei, a mulher ainda estava viva”, relata o policial, que pediu para não ser identificado. De acordo com ele, a filha de Estela ainda tentou socorrer a mãe, que morreu a caminho do hospital.

O policial conta que ao chegar ao bar, Adelino estava cantando e pulando. “Ele estava fora do normal. Quando me viu, tentou fugir pelos fundos, mas chamei seu nome. Ele veio e eu o algemei”.

Segundo o policial, Adelino foi caseiro em diversas chácaras, mas, atualmente, estava desempregado e com mania de perseguição. “Há uns três, quatro dias, ele estava invadindo a casa das pessoas. Mas a senhora ainda dava comida para ele”.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)