Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

21/02/2006 07:50

Avicultores pedem melhor remuneração pela produção

Cristiane Sandin

Produtores de aves pediram agora à tarde interferência por parte do governo estadual, por meio do secretário de Produção e Turismo (Seprotur), Dagoberto Nogueira Filho, pelo preço praticado pela indústria Avipal na região de Dourados. Enquanto o custo de produção chega a R$ 0,40 os produtores estão recebendo em média R$ 0,20 por animal abatido. Atualmente, cerca de 300 avicultores são ligados a empresa.

De acordo com o presidente do Sindicato Rural de Douradina, Cláudio Pradella, muitos produtores já estão amargando prejuízos no município. “Tem avicultor vendendo vaca para pagar as contas”, aponta. Ainda segundo ele, "em novembro de 2004 foi firmado um acordo com a Avipal, onde a indústria se comprometeu em melhorar os preços pagos aos produtores, porém, até hoje nada foi feito”, desabafa Pradella que ainda explica: “como ‘consolo’ eles acabam pagando uma bonificação para ajudar com as despesas”.

“Como a situação já vem se estendendo a mais de um ano sem que nenhuma medida seja tomada, será dado um prazo de 15 dias para que a empresa apresente alguma proposta. Caso contrário, tomaremos uma decisão mais rigorosa”, disse Dagoberto ao apontar a possibilidade da suspensão dos incentivos dados pelo governo a empresa Avipal.

A reunião com o secretário Dagoberto foi pré-agendada pela Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul). Após a discussão com os produtores, Dagoberto afirmou que será feira uma agenda com a indústria para discutir a situação.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)