Cassilândia, Terça-feira, 27 de Junho de 2017

Últimas Notícias

12/12/2006 15:12

Avaliações da OIE sobre MS são analisadas no Panaftosa

Humberto Marques / Campo Grande News

Acontece neste momento na sede do Panaftosa (Centro Pan-americano de Febre Aftosa), no Rio de Janeiro/RJ, a segunda reunião entre autoridades brasileiras de sanidade animal e os técnicos do Escritório Internacional de Epizootias, que passaram a última semana visitando propriedades rurais e laboratórios de controle e análise agropecuária, para conhecer as ações do Brasil no combate à febre aftosa.

De acordo com Júlio Pompei, técnico do centro e do Giefa (Grupo Integrado de Combate à Febre Aftosa), as discussões desta tarde são voltadas exclusivamente para o que foi encontrado em campo pelos técnicos, que vistoriaram fazendas de Eldorado, Japorã e Mundo Novo – municípios que, em setembro de 2005, vivenciaram um surto de focos da doença, que levou ao fechamento do mercado internacional para a carne sul-mato-grossense – e também na Argentina e no Paraguai.

“A reunião de ontem foi específica para discutir assuntos sobre o laboratório do Lanagro”, adiantou Pompei, referindo ao Laboratório de Análises Agropecuárias de Porto Alegre/RS. Ainda hoje, os técnicos da OIE devem retornar aos seus países de origem.

O Panaftosa espera um posicionamento da equipe de inspeção sobre o trabalho realizado no País. Espera-se que, como resultado da visita técnica, seja devolvido a Mato Grosso do Sul o status de área livre de febre aftosa com vacinação, reabrindo assim o mercado externo para a carne bovina local – até antes dos focos, o Estado era um dos principais fornecedores do produto em caráter global.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 27 de Junho de 2017
Segunda, 26 de Junho de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)