Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

09/01/2004 09:05

Autorizado transplante de intestino delgado em bebê

Agência Brasil

A realização do primeiro transplante de intestino delgado pago pelo Sistema Único de Saúde (SUS), o quarto feito no Brasil, foi autorizada pelo Ministério da Saúde à Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. O transplante será para um bebê de nove meses que mora em São José do Rio Preto (SP) e com a autorização, essa modalidade passará a fazer parte da lista legalmente permitida pelo Sistema Nacional de Transplantes, coordenado pelo Ministério.

A partir de agora, outras instituições, após cumprido o ritual legal, poderão receber habilitação para realizar esse tipo de transplante, uma operação delicada e que deverá custar ao sistema público cerca de R$ 50 mil, valor equivalente ao que é pago por um transplante de fígado.

Para que haja o transplante de intestino delgado é preciso que se encontre doador em morte encefálica com peso e idade semelhantes ao do receptor, o que amplia os riscos de perda do doador. Não há hoje uma fila de espera por intestino delgado no sistema. Internacionalmente, no entanto, estima-se que haja uma demanda teórica de dois a três pacientes por milhão de habitantes.

O Brasil tem o maior programa público de transplantes de órgãos e tecidos do mundo. Em 2003, foram realizados mais de oito mil transplantes e o SUS responde por 92% deles. Os investimentos nesta área saltaram de R$ 75,5 milhões, em 1995, para R$ 343 milhões, em 2003. E a previsão para 2004 alcança R$ 400 milhões. O SUS financia, em média, R$ 35.151,00 por transplante realizado.

No ano passado, o Ministério da Saúde lançou campanha nacional para sensibilizar as famílias de doadores e estimular a doação de órgãos e tecidos. Hoje, a legislação brasileira só permite doação com autorização dos familiares. O objetivo da campanha é conseguir, até 2006, zerar a fila de espera por um transplante de córnea e reduzir à metade toda a fila de espera por transplantes, que alcança 57 mil pessoas.

As informações são do Ministério da Saúde

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)