Cassilândia, Segunda-feira, 21 de Maio de 2018

Últimas Notícias

20/06/2015 15:14

Autônomo não tem direito à indenização por usar veículo próprio em serviço

TRT 24ª Região

Por maioria, a Segunda Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região manteve decisão da 7ª Vara do Trabalho de Campo Grande que indeferiu o pedido de indenização por utilização de veículo próprio, tendo em vista que o autor laborou por sua conta e risco.

De acordo com a decisão, não foi comprovado qualquer elemento que possibilitasse aferir a subordinação, condição essencial para configuração do vínculo de emprego. Na sentença, o Juiz do Trabalho Substituto Renato Luiz Miyasato de Faria, fundamentou que "a dinâmica de trabalho narrada na petição inicial demonstra que o autor admitiu trabalhar em carro próprio, suportar despesas de hospedagem e alimentação em viagens. Ainda, infere-se que o trabalhador poderia se fazer substituir, na medida em que o próprio narrou que apenas o carro era imprescindível para que se promovesse o transporte dos produtos, o que afasta a pessoalidade na prestação dos serviços. Com efeito, o autor admitiu que o labor consistia basicamente em distribuir aos vendedores do interior e da capital, biscoitos de nata produzidos pelo reclamado, reforçando que somente o transporte era imprescindível".

Na ação trabalhista, a reclamada não nega a prestação de serviços por parte do autor L.S.A., ressaltando, contudo, que a natureza da relação contratual estabelecida é de autônomo e que não estavam presentes os requisitos do contrato de trabalho. Por meio dos depoimentos das partes, ficou evidente que o autor deveria promover a entrega dos biscoitos nos locais previamente estabelecidos, mediante pagamento do valor acordado.

De acordo com o voto do redator designado, Des. Amaury Rodrigues Pinto Junior, não há prova documental e a prova oral também é incipiente. "Trata-se de pequeno negócio, de dimensão familiar e que jamais justificaria a contratação de motorista para labor diário e ininterrupto, o que só se justificaria em caso de produção em escala industrial. A realidade dos autos evidencia que, de fato, o réu precisava contratar um profissional autônomo, que tivesse veículo próprio e pudesse, com periodicidade mensal, levar sua produção caseira de bolachas para os locais de comércio, nada mais que isso. O autor, por outro lado, é evidentemente profissional autônomo, que locou seu veículo para realizar essas atividades regulares, mas não intensas ou incessantes".

Dessa forma, os desembargadores não reconheceram o vínculo empregatício sustentado pelo autor e mantiveram a sentença que indeferiu os pedidos de anotação da CTPS e demais verbas trabalhistas postulados (horas extras, adicional noturno, 13º, férias com 1/3, FGTS e multas celetistas).

PROCESSO Nº 0024548-89.2014.5.24.0007-RO

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 20 de Maio de 2018
15:18
Cassilândia/Itajá
Sábado, 19 de Maio de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)