Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

02/04/2007 12:33

Aumento da energia deve ser de 11%, admite governador

Campo Grande News/Maristela Brunetto e Graciliano Rocha

O governador André Puccinelli (PMDB) disse esta manhã que a sinalização seria de reajuste de 11% para a energia em Mato Grosso do Sul, abaixo do pleiteado pela empresa (21,7%) e acima do que espera o governo. Puccinelli chegou a dizer que queria “reajuste zero”. A reunião para definição do percentual será amanhã, em Brasília.

Ele não cogita reduzir o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Serviços) que o governo cobra sobre a conta, hoje em 25%, como forma de amenizar para o consumidor. Para o governador, a Enersul é quem ganha muito.

Segundo Puccinelli, a empresa cobra 33% acima do valor da energia paga nos demais estados do Centro-Oeste e 18% acima da segunda tarifa mais elevada do País. Ele disse ainda que a Cemat, concessionária do Mato Grosso, paga à geradora de energia R$ 131 por megawatt e distribui por um valor inferior ao praticado pela Enersul, que paga R$ 118 pelo MW.

O governador reclamou da falta de divulgação de informações acerca do reajuste. O assunto entrou em pauta na semana retrasada, depois que deputados chamaram diretores da empresa para explicar a composição da tarifa. Na semana passada, o próprio governador foi à Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), reguladora do setor, cobrar explicações. “Depois que a viola foi pro saco, eles abriram o flanco”, disse sobre a divulgação da proposta de reajuste já na reta final.

Puccinelli não culpa o contrato de concessão para os reajustes elevados. Para ele, a responsável é a agência de regulação. O governador lembrou que a privatização da operadora em MS foi a melhor do País, com ágio de 90% ao valor inicial para venda. As declarações de Puccinelli foram feitas após reunião no Sebrae sobre planos de desenvolvimento regional.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)