Cassilândia, Quarta-feira, 26 de Abril de 2017

Últimas Notícias

19/06/2008 19:50

Aumento: câncer de pulmão entre mulheres preocupa o Inca

Agência Câmara

A chefe substituta da Divisão de Controle do Tabagismo do Instituto Nacional do Câncer (Inca), Valéria Cunha de Oliveira, disse nesta quinta-feira que o número de casos de morte por câncer de pulmão entre as mulheres está aumentando. "Entre os homens o aumento é de 50%, entre as mulheres a estimativa é de 122%", afirmou.

Ela associou o fenômeno a duas causas: o aumento do tabagismo entre jovens do sexo feminino e o envelhecimento das mulheres que passaram a fumar nas décadas de 60 e 70, auge do movimento feminista e do glamour do cigarro. "Estudo em seis capitais do País mostrou que o tabagismo está crescendo entre as jovens. As meninas estão experimentando o cigarro mais cedo e fumando regularmente mais que os meninos", disse.

O quadro foi apresentado hoje em audiência pública na Comissão de Seguridade Social e Família e estarreceu o deputado Raimundo Gomes de Matos (PSDB-CE), que sugeriu a reunião. "É preocupante, até porque a mulher é quem normalmente acompanha os filhos, o desenvolvimento educacional. No momento que a gente observa esse número crescente de mulheres fumantes, esse hábito [de fumar] poderá se estender no âmbito familiar e nas escolas", disse. "O mais grave é que o câncer com maior índice de morte entre as mulheres passa a ser o proveniente do tabagismo", lamentou.

Estímulo ao tabagismo
Valéria Cunha de Oliveira apontou um problema que ainda estimula o tabagismo. "O Brasil tem o sexto cigarro mais barato do mundo", comparou. A deputada Rita Camata (PMDB-ES), então, defendeu o aumento das alíquotas do impostos sobre o produto. Ela disse que o argumento de que essa medida incentivaria o mercado negro do cigarro contrabandeado não procede.

Durante a audiência pública, Rita Camata revelou que, desde setembro, deixou de engrossar as estatísticas de mulheres fumantes. A parlamentar disse ainda que aprendeu a fumar quando era um hábito "chique". Aos poucos, contou, o vício foi-se tornando mais e mais inconveniente.

Ações governamentais
Rita Camata elogiou as ações do Ministério da Saúde para combater o tabagismo, que, segundo ela, foram muito importantes para mudar a imagem do cigarro perante a sociedade. "O Poder Público teve uma atuação fantástica", avalia.

O deputado Guilherme Menezes (PT-BA) também elogiou as medidas governamentais contra o cigarro. "Essas campanhas têm conseguido muito, mas não é apenas uma questão de conscientização. Ele disse que conhece médicos que lidam dia a dia com pacientes acometidos de câncer provocado por tabagismo e que, mesmo assim, fumam.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 26 de Abril de 2017
Terça, 25 de Abril de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)