Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

27/05/2008 09:28

Aumentaram os acidentes ambientais em MS, aponta Ibama

Fernanda Mathias/Campo Grande News

Os relatórios do Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis) remetem a um alerta: o número de acidentes ambientais em Mato Grosso do Sul aumentou. Em todo o ano passado foram três casos enquanto neste ano foram quatro acidentes.

Dois deles foram em janeiro: um no dia 24, em Chapadão do Sul e outro no dia 26, em São Gabriel do Oeste. Em Chapadão, um avião que pulverizava plantação de milho caiu e houve vazamento de inseticida em uma área de aproximadamente 100 m², em uma lavoura de milho.

Houve também vazamento de agrotóxico e de combustível, contaminando o solo. Os técnicos do Ibama não identificaram cursos d’água, nascentes ou áreas úmidas nas proximidades do local do acidente.


Já em São Gabriel do Oeste um veículo tombou no quilômetro 654 da BR-163 derrubando 4 mil litros de agrotóxico. A empresa responsável enviou um relatório para análise pelo Ibama.

Em fevereiro as fortes chuvas que assolaram a região de Ponta Porã contribuíram para o rompimento de duas barragens da Pequena Central Helétrica - PCH da empresa Ernest Energia do Brasil. A grande enxurrada de água, lama e materiais depositados no fundo da barragem ocasionada pelo rompimento da mesma provocou a destruição da mata ciliar do trecho atingido bem como a morte de peixes e vários outros animais que habitavam as margens do rio.

O último acidente ambiental foi em abril, quando uma oscilação de energia provocou o vazamento de gás amônia dentro das instalações do Friboi, em Campo Grande. Funcionários foram intoxicados e socorridos pelo Corpo de Bombeiros.

Já no ano passado o primeiro registro foi em outubro, quando peixes foram encontrados mortos no lago do parque Anulpho Fioravanti, em Dourados. Na ocasião, uma das suspeitas era que a morte tivesse sido causada por conta do lançamento de óleo na rede de água pluvial. Capivaras foram vistas com manchas de óleo no local.

Em novembro, em Campo Grande, outro vazamento de amônia. Já em dezembro, em Nova Andradina, houve vazamento de aproximadamente 10 mil litros de impermeabilizante asfáltico em um dos reservatórios de uma construtora.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)