Cassilândia, Terça-feira, 22 de Maio de 2018

Últimas Notícias

21/05/2004 11:18

Auditores da Receita Federal continuam em greve

Daniel Lima/ABr

- Os auditores-fiscais da Receita Federal decidiram, em assembléia, continuar em greve por tempo indeterminado. Ontem, os servidores de Brasília tinham decidido pelo fim da paralisação, mas nas superintendências regionais a maioria decidiu manter o movimento.

A expectativa em Brasília era que o com o fim da greve o secretário-executivo adjunto do ministério da Fazenda, Arno Augustin, recebesse os representantes da categoria. O ministro Antonio Palocci tinha condicionado a abertura do diálogo ao fim da paralisação.

Segundo manifesto distribuído pelos grevistas, “a sinalização do governo não apresentava qualquer garantia de avanço nas negociações, mas apenas uma tentativa de desestabilizar a categoria, que já atravessa a sexta semana de greve”.

Os auditores também reclamam da imposição do governo de só negociar com o retorno de todos às atividades, o que é interpretado por eles como um tratamento discriminatório, já que os fiscais alegam que as negociações com outras categorias, também em greve, estão sendo feitas normalmente.

De acordo com o comando de greve, 75% dos auditores-fiscais da Receita Federal aderiram à greve e o setor mais prejudicado é o aduaneiro. A Receita Federal não fala sobre o movimento e, embora o ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior não tenha, ainda, o valor dos prejuízos com o comércio exterior, técnicos do setor admitem que a mobilização também tem provocado o represamento de mercadorias nas aduanas.

Os auditores iniciaram os protestes por melhores salários no dia 13 de abril, deflagrando uma operação padrão em portos e aeroportos. Os fiscais pedem equiparação salarial com os procuradores do ministério Público que, em início de carreira, ganham R$ 7,5 mil.

Se há impasse com os auditores-fiscais, o mesmo não ocorre com os servidores públicos do chamado “carreirão”. Em assembléia, na última quarta-feira, eles decidiram aceitar a proposta do governo de conceder uma gratificação que varia de R$ 90,60, para o nível de apoio, a R$ 500,40 para o nível superior.

Hoje, o ministro interino do Planejamento, Nelson Machado, e o secretário de Recursos Humanos, Sérgio Mendonça, e assinam, em Brasília, com a CONDSEF (Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal) o acordo. A CONDSEF representa 393 mil servidores do PCC - Plano de Classificação de Cargos, que ainda não têm a carreira estruturada.

Na último dia 19 de maio, foi a vez do acordo com a FASUBRA – Sindical e SINASEFE que congrega 145 mil servidores das universidades federais e das “escolas técnicas”. Não houve acordo, porém, com os professores das Universidades.

Os servidores do Banco Central, Tesouro Nacional, Controladoria-Geral da União, Planejamento e Orçamento, IPEA, Especialistas em Políticas Públicas, Comércio Exterior, CVM e SUSEP já têm agendado encontro na semana que vem com o secretário Arno Augustin. Eles cancelaram a greve marcada que seria iniciada ontem depois que o governo decidiu conversar com a categoria.

O governo federal deu um prazo para os demais servidores assinarem um acordo até hoje e garantir o pagamento dos salários retroativo ao mês de maio. Quem não assinar não receberá, segundo o ministro do Planejamento, Guido Mantega, que hoje seguiu para a China na comitiva do presidente Lula.



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 22 de Maio de 2018
Segunda, 21 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Domingo, 20 de Maio de 2018
15:18
Cassilândia/Itajá
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)