Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

30/03/2006 08:06

Astronautas permanecerão imóveis por mais de dois dias

Alessandra Bastos/ABr

A nave russa Soyuz TMA-8 - que decolou ontem (29) à noite da Base de Baikonur, no Cazaquistão, levando o astronauta brasileiro Marcos César Pontes, o norte-americano Jeffrey William e o russo Ravil - deverá chegar à Estação Espacial Internacional à 1h13 (horário de Brasília) da madrugada de sábado (1). Eles ficarão dois dias, quatro horas e treze minutos imóveis.

Três horas antes da decolagem, ocorrida às 23h27, os astronautas já estavam imóveis dentro da nave. Para resistir tanto tempo na mesma posição, eles fizeram, antes de partir, uma lavagem no intestino e na bexiga.

O tamanho da cabine da nave onde se encontram os astronautas não permite que eles se levantem. No espaço cabem apenas as três cadeiras. O Brasil vai ao espaço 45 anos depois que o russo Iuri Gagarin fez a primeira viagem. A plataforma russa, de onde decolou o foguete Soyuz, foi batizada de Iuri Gagarin.

Marcos Pontes leva com ele a bandeira brasileira bordada no braço esquerdo do uniforme. Ele foi aplaudido por pessoas que assistiam a decolagem, no auditório do Ministério da Ciência e Tecnologia, quando apareceu pela primeira vez acenando para a câmera de dentro da nave. O ministro Sergio Rezende acompanhou, ao vivo, a transmissão. "O coração disparou na hora em que vimos o foguete porque a responsabilidade é muito grande. Estávamos ansiosos e estamos num momento de muita satisfação vendo que a missão está sendo cumprida com êxito e sucesso", afirmou.

Os brasileiros só poderão ouvir Marcos Pontes na quarta-feira (5), quando ele vai conversar com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e com o ministro Sergio Rezende. Do espaço, o astronauta brasileiro vai fazer três contatos com a terra. O segundo será com os jornalistas e o terceiro vai ser mantido, já perto da volta, com os técnicos da missão.

Enquanto o nome da plataforma homenageia o russo Gagarin, o nome da missão é uma homenagem ao brasileiro Alberto Santos Dumont. Ela foi batizada de "Centenário", numa alusão aos 100 anos do primeiro vôo do 14 BIS, construído por Santos Dumont.

Um dia antes da decolagem, os técnicos encheram os tanques do foguete Soyuz com 200 toneladas de oxigênio líquido e querosene, os combustíveis usados pela nave. O foguete mede 39 metros, o equivalente a um prédio de 15 andares. Soyuz divide o combustível em três andares. Cada andar é descartado quando o combustível acaba para que o peso do foguete vá diminuindo.

Enquanto os técnicos trabalhavam, Marcos Pontes gravou uma mensagem para a Força Aérea Brasileira. "Sinto uma certa tranqüilidade, ao contrário do que poderia imaginar", disse

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)