Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

30/03/2006 08:08

Astronauta brasileiro recebeu treinamento intensivo

Alessandra Bastos/Campo Grande News

O astronauta brasileiro Marcos César Pontes passou por treinamento intensivo antes da viagem à Estação Espacial Internacional que iniciou nessa quarta-feira (29) à noite juntamente com o norte-americano Jeffrey Williams e o russo Pavel Vinogradov. Pontes foi selecionado em 1998 pela Agência Espacial Brasileira (AEB) para participar do treinamento para astronautas da Nasa, a agência espacial norte-americana, nos Estados Unidos. Nos últimos meses, passou a treinar na Rússia para se adaptar à nave Soyuz TMA-8, que decolou da Base de Baikonur, no Cazaquistão.

O militar passou também por uma bateria de exames médicos. Um dos problemas que os astronautas enfrentam no espaço é a rarefação óssea. Quando se está parado aqui na Terra, os ossos e músculos estão fazendo força para sustentar o corpo. No espaço, sem a força da gravidade, isso não acontece. O efeito é comparado à sensação de um braço engessado durante um mês. Quando se tira o gesso, o membro está fraco. É assim que se sentem os astronautas quando voltam à terra.

O médico de Marcos Pontes, Luís Cláudio Lutiis Martins, disse à imprensa que ele não corre esse risco, já que ficará no espaço apenas por dez dias, ao contrário dos outros dois astronautas que ficarão seis meses em órbita.

Para levar Marcos Pontes ao espaço, o Brasil fechou um acordo com o governo russo em outubro do ano passado. O acordo permitiu que a viagem do astronauta saísse por menos da metade do valor cobrado pelos russos. O Brasil está pagando US$ 10 milhões para participar desta viagem. "Isso representa menos de 1% do orçamento anual do ministério. É um custo que o Brasil pode suportar tranqüilamente", afirmou o ministro da Ciência e Tecnologia, Sergio Rezende, que acompanhou o lançamento do Soyuz TMA-8 no auditório do ministério.

No preço estão incluídos os custos com o treinamento do astronauta, com o vôo até a Estação Espacial, o transporte da bagagem e o canal de voz que será usado para manter contato com o Brasil durante a missão.

O governo brasileiro investe US$ 100 milhões por ano no Programa Espacial, iniciado em 1961. O Brasil é um dos 15 países que desenvolvem programa espacial completo, com construção de satélites para observação da terra e meteorologia, veículos lançadores de foguete. "Agora sim temos um programa espacial completo", comemorou Rezende.

A expectativa brasileira é de que a base de lançamento de Alcântara, no Maranhão, volte a operar no ano que vem. A plataforma foi destruída em 2003, em um acidente que matou 22 pessoas.

Marcos Pontes leva oito experimentos brasileiros para a Estação Espacial Internacional, selecionados entre mais de 50. As experiências são de universidades e centros de pesquisa. Na lista, estão projetos para analisar o efeito da gravidade nas enzimas, nas proteínas, os danos e reparos do DNA na germinação de sementes e no crescimento das sementes de feijão. A expectativa do ministro Sergio Rezende é de que, em um mês, os resultados das pesquisas já possam ser observados.

Depois de desenvolver os experimentos, Marcos Pontes fará um relatório sobre cada um deles. Quando voltar à terra, o relatório será entregue, juntamente com o teste, aos pesquisadores.

O objetivo é que o Brasil desenvolva conhecimento sobre a realização de pesquisa em ambiente quase sem gravidade. Os experimentos levados por Pontes vão permitir, por exemplo, o conhecimento de detalhes sobre eventuais falhas na execução dos oito experimentos. "O mais importante é que ele está produzindo toda essa atenção de milhões de telespectadores e jovens que, esperamos, sejam atraídos para a ciência e para a tecnologia. O Brasil precisa disso para se desenvolver", disse o ministro.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)