Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

15/09/2004 08:38

Associação Nacional de jornais critica Conselho Federal

Liésio Pereira/ABr

São Paulo - O novo presidente da Associação Nacional de Jornais (ANJ), Nelson Sirotsky, tomou posse hoje criticando o projeto do Conselho Federal de Jornalismo. A cerimônia contou com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e dos ministros Luiz Gushiken (Comunicação de Governo e Gestão Estratégica), Aldo Rebelo (Coordenação Política) e Eunício Oliveira (Comunicações).

“A ANJ será intransigente na defesa do direito conquistado pela sociedade brasileira de receber informação livre, independente e necessária. É por isso que os jornais associados à ANJ, que diariamente constroem a cidadania desse país, são, responsável e democraticamente, contrários à criação do Conselho Federal de Jornalismo”, afirmou Sirotsky em seu discurso de posse.

“Temos convicção de que o seu governo e o Congresso Nacional não serão protagonistas de qualquer ação que possa representar um retrocesso a essa conquista do povo brasileiro”, acrescentou.

Apesar de criticar o projeto, Sirotsky observou que a participação do presidente Lula na cerimônia demonstrava a posição democrática do Governo. “A presença de Vossa Excelência nesse ato, em um momento em que se discutem tantos temas relacionados ao exercício da nossa atividade, é compreendida por nós como uma reafirmação de seus compromissos históricos com a liberdade de expressão e com a democracia”, afirmou, dirigindo-se ao presidente.

Antes, o ex-presidente da ANJ, Júlio Mesquita Neto, também criticou o CFJ em seu discurso. Segundo disse, “na visão da ANJ, a liberdade de imprensa constitui direito inalienável e fundamental do ser humano, além de condição essencial para o exercício da cidadania”. Foi com essa determinação, ressaltou, que enfrentou os desafios de seus quatro anos de mandato à frente da Associação. Entre as conquistas, Mesquita Neto destacou “a vigilância permanente contra a tentativa de cercear ou bloquear o exercício livre do jornalismo, tanto do ponto de vista editorial quanto empresarial”.

Nélson Sirotsky defendeu a valorização do Código de Ética para aumentar a credibilidade dos jornais, por um processo de auto-regulamentação do setor. “Pretendemos estimular, em um processo de auto-regulamentação, a existência de normas e princípios éticos em cada um de nossos veículos e a divulgação dos mesmos para o público de maneira transparente”, disse.

“Devemos apoiar e participar de todas as iniciativas que possam aperfeiçoar o desempenho de nossa atividade, sempre que isto não represente qualquer violação ao direito conquistado pela sociedade brasileira da liberdade de expressão”, observou.

Segundo Sirotsky, a nova diretoria da ANJ tem como metas aumentar a circulação, penetração e receita publicitária. Ele explicou que o Brasil possui 529 dos 6.649 jornais diários do mundo. “Nós, brasileiros, editamos cerca de oito por cento de todos os jornais diários em circulação no mundo e somos o segundo país do planeta em número de jornais diários”, disse. Apesar disso, ressaltou que no país circula cerca de 6,5 milhões de exemplares/dia, pouco se comparado aos 390 milhões consumidos diariamente no mundo.

“A penetração dos jornais no Brasil, na população adulta, ainda é muito baixa, com 52 exemplares por mil adultos, o que nos coloca na 55ª posição, atrás de países como a Grécia, o Equador, a Bulgária e a Hungria”, observou.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)