Cassilândia, Segunda-feira, 21 de Maio de 2018

Últimas Notícias

06/03/2015 10:42

Assembleia errou ao “promulgar” emenda do TCE sem aprovação

Edivaldo Bitencourt, Campo Grande News

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul errou ao “promulgar” a Emenda Constitucional 63, que proíbe a indicação de políticos para a vaga de conselheiro do TCE (Tribunal de Contas do Estado). A proposta do deputado estadual Marquinhos Trad (PMDB) ainda não foi nem aprovada na CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação) da Casa de Leis.

 

Nesta sexta-feira, os diários oficiais do Estado e do Legislativo publicaram a promulgação da emenda e com a assinatura do presidente, Junior Mochi (PMDB), do 1º secretário, Zé Teixeira (DEM), e do 2º secretário, Cabo Almi (PT).

Em nota, a assessoria da Casa de Leis informou que houve um erro. “Esclarecemos que, diferentemente do publicado no Diário Oficial da ALMS nº 0715 desta sexta-feira (06/03), o projeto de Emenda Constitucional 063 que altera e acrescenta parágrafos no artigo 80 da Constituição Estadual, estabelecendo requisitos para o ingresso de Conselheiros do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul ainda tramita na Casa de Leis”, destaca.

“A publicação da promulgação da proposta será corrigida”, ressalta. A errata deverá ser publicada no Diário Oficial do Estado de segunda-feira.

Com base no Diário Oficial, o Campo Grande News publicou reportagem falando do veto a indicação de políticos com mandato ou filiados a partidos políticos para o TCE. A proposta comprometeria a indicação do ex-deputado Antonio Carlos Arroyo (PR), que briga na Justiça para ter direito a indicação feita pelo então governador André Puccinelli (PMDB).

A emenda também inviabilizaria a indicação para a mesma vaga do deputado estadual Flávio Kayat (PSDB), que é cotado no caso da anulação do processo de Arroyo pelo Tribunal de Justiça.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 21 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Domingo, 20 de Maio de 2018
15:18
Cassilândia/Itajá
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)