Cassilândia, Quinta-feira, 23 de Março de 2017

Últimas Notícias

18/11/2014 17:00

Assassinos atraíram professor via WhatsApp e negam plano de matar

Campo Grande News

Acusados de assassinar o professor Francisco Borges dos Santos, de 39 anos, Marcelo Villalba Rodrigues, 23, e Cleiton Cabral da Silva, 25, atraíram o educador para encontro via WhatsApp e afirmam que o plano não era matá-lo, apenas roubar o veículo Gol. Os dois foram apresentados, na tarde de hoje (18), pelo delegado Edilson dos Santos, da Delegacia de Homicídios.

Segundo os criminosos relataram à polícia, Marcelo conheceu o professor no bate-papo do site Uol, onde trocaram telefones e passaram a conversar via WhatsApp. A troca de mensagens ocorria há cerca de 15 dias antes do primeiro encontro, no dia 9 de novembro, em uma pousada na região da UCDB (Universidade Católica Dom Bosco).

O bate-papo no aplicativo, inclusive, fez a polícia chegar aos assassinos. “Na casa do professor, pegamos o celular do Zico (como Francisco era conhecido) e através dele verificamos que as últimas conversas ocorreram com o Marcelo e passamos a monitorá-lo”, relatou o delegado.

Pressionados pela polícia e diante das evidências, os jovens confessam o crime. Segundo eles, o encontro com o professor ocorreu próximo ao Terminal General Osório, perto das residência dos assassinos. De lá, eles partiram para uma pousada.

No quarto, segundo o delegado, Marcelo mandou Zico deitar de bruços para realizar uma massagem. Na hora, aproveitou para dar o golpe mata-leão e matar o professor sufocado. Na mesma noite, os jovens retiraram o corpo e o jogaram às margens da BR-163.

Eles ainda levaram o carro, mas não conseguiram vendê-lo, por isso, de dia, deixavam o veículo estacionado em um supermercado e, à noite, o recolhiam.

Durante a apresentação dos assassinos à imprensa, Marcelo não falou nada e Cleiton garantiu que o plano não era matar o professor. “A intenção não era matar, era só desmaiar para roubar o carro”, afirmou. Conforme ele, os dois decidiram aplicar o golpe por “precisar de dinheiro”.

Cleiton revelou fazer “bicos” para ganhar a vida e Marcelo não se manifestou. Ainda de acordo com a polícia, a dupla usou o mesmo esquema para roubar outro veículo, mas não conseguiu efetuar o crime.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 22 de Março de 2017
21:53
Cassilândia
20:41
Loteria
Terça, 21 de Março de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)