Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

07/08/2006 09:27

As contas apresentadas por Alckmin e o PSDB

TSE

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recebeu neste domingo, às 11h36, a prestação de contas parciais do comitê de campanha nacional do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) e do candidato à presidência da República pela coligação Por um Brasil Decente, Geraldo Alckmin.

De acordo com os relatórios, o comitê financeiro apresentou receita no valor total de R$ 1.322.697,68, sendo R$ 514.500 em cheques, R$ 506.400 em transferência eletrônica e R$ 301.797,68 estimável em dinheiro. As despesas estão registradas em R$ 1.889.387,48, divididas em: R$ 36.014,30 com encargos sociais; R$ 208,02 em impostos, contribuições e taxas; R$ 117.245,10 em locação/cessão de imóveis; R$ 152.958,19 em transporte; R$ 11.079,67 em materiais de expediente; R$ 397.204,76 em publicidade por materiais impressos; R$ 487,05 em energia elétrica; R$ 85 com telefone; R$ 989.698,67 com serviços prestados por terceiros; R$ 10.042,45 em alimentação; R$ 1.642,29 em água; R$ 449,10 em encargos financeiros e taxas bancárias e R$ 172.272,88 em bens permanentes. A diferença entre receitas e despesas do comitê ficou, portanto, em R$ 566.689,80.

O candidato Geraldo Alckmin informou ao TSE que não obteve receita nem fez gasto na campanha. Os dois relatórios serão divulgados na internet, na página oficial do TSE (www.tse.gov.br ), a partir desta segunda-feira (7).

A previsão dessa prestação de contas está no parágrafo 4º do artigo 28 da Lei 9.504/97 (Lei das Eleições), que obriga os candidatos e comitês a fazê-la. Não há julgamento das contas nesse primeiro momento. A análise somente ocorre na fase da prestação de contas definitiva.

Inovação

A obrigatoriedade das prestações de contas parciais é inovação trazida pela minirreforma eleitoral (Lei 11.300/06). Até então, havia apenas a prestação de contas final. De acordo com a lei, os partidos políticos, as coligações e os candidatos são obrigados, durante a campanha eleitoral, a divulgar, nos dias 6 de agosto e 6 de setembro, relatório discriminando os recursos arrecadados e os gastos que realizarem. A indicação dos nomes dos doadores e respectivos valores doados somente é exigida na prestação de contas final, que deve ser encaminhada à Justiça Eleitoral até 30 dias após a realização das eleições, ou caso haja segundo turno, até 30 dias após sua ocorrência.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)