Cassilândia, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

21/12/2012 08:37

Artigos: As formas de cumprimentar amigos e autoridades

Francisco Rocha

Às vezes criamos um vínculo que nos distancia das pessoas pela maneira que usamos ao falar , ate mesmo a forma de cumprimentar uma pessoa pode causar sérios constrangimentos, desde que não fazê-las na hora certa e com a pessoa certa.

Bom dia, boa tarde, boa noite, oi, como vai, como tem passado, tudo bem? Estas são formas que usamos para cumprimentar amigos, familiares e autoridades; todas são comuns em nosso cotidiano só que umas são formais, outras são informais. As que usamos normalmente com nossos amigos e familiares, sem formalidades, são as informais; e as que usamos com formalidades, são as formais.

Todas as duas formas usadas são corretas e normais, só que às vezes, acabamos sendo ridículo em determinadas situações, eu, por exemplo, prefiro as informais, as formais como bom dia, boa tarde, boa noite; distancia a gente das amizades, cria um clima que separa, que isola. Não sei se consigo me expressar bem, mas, sinto que cria limites, até mesmo com pessoas do nosso conhecimento ou do nosso convívio e isso desfavorece as boas relações.

Às vezes até nos deparamos com situações complicadas e indelicadas,como quando você passa por quatro ou cinco pessoas e cumprimenta com um cordial bom dia, quando naquele grupo está pessoas que você não fala ou não gosta. Quando você na verdade, não gostaria de cumprimentar todo aquele grupo,mas,apenas algumas pessoas que faziam parte do mesmo, mas, por educação você usa a maneira formal e acaba se sentindo uma pessoa ridícula; por fazer o que não está afim e muitas vezes ver as pessoas que não esperavam ser cumprimentada por você, aquelas que já me referi antes, não responderem; até porque ser educado não é representar,fingir ou ser hipócrita, é ser autêntico, realista, civilizado, sincero e formador de opinião.

Mesmo sabendo que a educação e as boas maneiras dos tempos dos nossos avós que aprendemos com os nossos pais, ainda são importantes e que devemos cultivá-las, sabemos também que a realidade atual é outra e que devemos procurar adaptar os antigos hábitos as situações vividas na atualidade, mas, não é destes conceitos que quero falar e sim, das formas como as pessoas se cumprimentam , sem parar para entender com quem estão falando e que tipo de cumprimento deve ser usado naquela oportunidade.

Eu prefiro olhar para as pessoas e cumprimentar uma a uma; olhando olho no olho; usando expressões populares como: Oi Maria, como vai ? Tudo bem Joana? Já casou Joaquina? Como foi a tarde ontem? E a festa foi boa? Conta as novidades do dia.E a família como vai? Pois gosto muito de levar alegria as pessoas, sinto que no mundo de hoje com os inúmeros problemas que vivemos, é muito importante que saibamos falar com as pessoas de forma natural, transmitindo confiança, valorizando-as, levando uma mensagem de alegria, trazendo um sorriso aqui, arrancando outro ali na frente, procurando ajudá-los, confortando-as quando necessário e até levando um gelo se a pessoa preferir; mas, que sua maneira de cumprimentar ou se relacionar você consiga mudar a expressão no rosto das pessoas; o que importa mesmo é que você mostre que está bem, e entenda que os outros não devem pagar pelos seus problemas e consiga mostrar isto para as pessoas de forma humana e realista e nunca de forma mecânica como é expressar um bom dia, boa tarde ou boa noite; sem nenhum calor humano, sem demonstrar nem um pouquinho do seu bom humor, nós humanos hoje, mais do que nunca precisamos de palavras que adociquem nossas vidas, que amenizem nossos problemas, que criem vínculos de amizades, de carinho e de respeito, que ao ser cumprimentado a pessoa sinta que você realmente se preocupa com o seu bem estar.

Muita gente por não entender bem do assunto responde a um oi, ou a um olá como vai? Com um bom dia ou com um ”ó”, as vezes só pelo prazer de ser desagradável ou por ter pouco conhecimento sobre o assunto, o que é imperdoável; pois, desagradar nunca foi bom para ninguém por não trazer bons resultados, as conseqüências sempre são negativas, e o termo “Ó”, além de ser pejorativo e de péssimo gosto, é também um atentado a língua portuguesa e as relações humanas.Em artigo num blog na internet, Christian Rocha afirma que pela situação de violência em que vivem hoje as pessoas, estão optando por câmeras e muros altos e por ignorarem a civilidade das saudações cotidianas, mesmo as das formas mais simples,ignorando também seus valores na criação de laços sociais; e que tudo isto é um lamentável sintoma do nosso tempo.

Sei que em certos momentos precisamos ser formais, usando as maneiras formais de nos cumprimentar; seja em ambiente de trabalho, quando falamos com autoridades ou com pessoas idosas que foram educadas de forma diferente da nossa, ou até com pessoas que sentimos a necessidade de criar um vínculo que a distancie da gente; falo daquelas pessoas metidas, ousadas que querem ter aproximação com a gente a qualquer custo; estas sim têm horas que não se pode fazer outra coisa a não ser desejar bom dia. Já com autoridades devemos ter o cuidado para não cometermos garfes, principalmente em público, para evitar repreensão ou punição; tem autoridade que não aceita cumprimentos informais, independente do seu grau de aproximação ou amizade com a mesma.

Devemos saber respeitar as pessoas de modo geral e as autoridades, e, sobretudo saber como tratá-las; sem criar imagens negativas nem constrangimentos para as duas partes, levando sempre alegria as pessoas, até mesmo a aquelas que não conhecemos ou que conhecemos só de vista, é importante mostrar que estamos vivos, somos gente e fazê-las com que se sintam assim também, valorizadas.

Referências Bibliográficas:
ROCHA, Christian. Bom dia, boa tarde e boa noite. Jornal Canal Aberto. Ilha Bela SP, 03 de abril de 2009.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
06:50
Loterias
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Quinta, 01 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)