Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

29/09/2011 08:00

Artigo: Vivendo o "dia a dia"

Terezinha Tagliaferro, de Malta

Hoje quero contar pra voces um pouco das crianças que minha filha e o marido estao cuidando.Como muitos de voces ja conhecem a historia do inicio sabem que sao 3 e nao sao adotados; estao com minha filha por tempo indeterminado.Dois deles. os maiores sao irmaos.O menor que so tem 2 anos e meio, é filho de pai Africano, é uma gracinha...O maior problema dele é que ainda nao fala.Ja fez exames médicos e graças a Deus nao tem nada grave,mas acredito que tera de fazer fono-terapia.A mais velha que veio com 3 anos e meio também tinha esse problema e apos fazer varios anos de exercicios fonéticos esta bem melhor.
Entao, ontém foi o primeiro dia de escola do menor.Na noite anterior ficou tao agitado que so conseguiu dormir as 23h.Minha filha ficou acordada com ele, dando o que comer porque ele sentia fome.
Ontém, logo que acordou ja colocou a mochila nas costas e foi dificil convence-lo que primeiro precisava tomar banho e se preparar.Até ali foi tudo muito bem, mas quando chegou o onibus que veio buscar os outros dois maiores e ele viu que nao ia junto, chorou demais.Ele ainda nao pode ir na mesma escola dos outros dois porque nao tem idade.
Depois ele se acalmou, entrou no carro com minha filha, porque ele vai na mesma escola onde minha filha trabalha, e foram.De longe, ele conheceu o muro da escola, entao, a tristeza acabou e ele gritava feliz e meio enrolado: escola, escola...Ele conheceu a escola porque durante o verao os 3 freguentaram ali curso de ferias.
O menor esta todo feliz, mas o do meio,que agora esta com 6 anos, ja iniciou no primeiro ano, agora tem tarefa e nao se brinca tanto.Ontém ficou a tarde toda falando que estava doente, sabem como é: dor de cabeça, de barriga e vai sempre aumentando, so pra poder ficar em casa.
Entao, essa é a luta nao so da minha filha, mas acredito que de todos os pais,pois é preciso ser compreensivo, mas ao mesmo tempo rigidos, pra poder educar, que esta se tornando cada vez mais uma tarefa dificil.Nos tempo de hoje a criança adquiriu tantos direitos que esta dificil para os pais cumprirem com seus deveres, nao sou contra, mas é preciso balancear as coisas, achar um meio termo.
Eu sigo um programa na TV, que se chama \\\"Veredito Finale\\\"., se trata de um tribunal com juiz, jurados e advogados de ambas as partes, e a decisao do juri é valida.Muitas vezes sao os filhos que trazem os pais no tribunal e exigem coisas que no meu tempo de jovém nem me passava pela cabeça,era considerado desrespeito.De um modo geral vence sempre os filhos, inacreditavel, mas verdadeiro.E um caso pra se refletir.

Terezinha de Jesus Tagliaferro


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)