Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

19/03/2012 16:35

Artigo: Quanto custa fazer o Caminho de Santiago de Compostela

Por Paulo Bertechini

O sonho de percorrer o Caminho de Santiago pode esbarrar na condição financeira, o que dá relevância à seguinte pergunta: de quanto é preciso dispor para peregrinar até Compostela?



A fim de não ter sustos e evitar um ciclo interminável de endividamento, é preciso relacionar os gastos exigidos numa viagem como essa e fazer esforços para economizar o montante. Estimemos os recursos necessários para trinta dias de peregrinação:



1. Passagens aéreas: nos tempos atuais é possível usar a internet para comparar os preços das companhias aéreas. A despeito disso, pode haver benefícios na utilização de pontos acumulados em programas de milhagem e afins e, como se sabe, vôos com partida de segundas a quintas-feiras têm preços mais baratos. Assim, em média, é possível pagar cerca de €$ 750 pelos trechos São Paulo-Madri/Lisboa-São Paulo.



2. Seguro-saúde: os peregrinos que vão para a Espanha precisam fazer um seguro que lhes garanta assistência completa. O seguro muitas vezes é oferecido com a passagem. Neste caso, deve-se verificar se há vantagem em contratá-lo em separado. Gasto estimado: €$ 100.



3. Hospedagem: ao longo do Caminho, o peregrino pode ficar em albergues ou em hotéis. O custo de um albergue fica entre €$ 4,5 e €$ 10. Mesmo que haja a intenção de ficar apenas aí, é preciso considerar o custo de alguns dias em hotéis (€$ 60), pois é possível que, por questões de saúde, o peregrino precise dispor de mais conforto durante um período de sua viagem. Além disso, ele poderá se deparar com albergues lotados. Também é comum fazer uso, vez ou outra, de máquinas e lavar (€$ 3) e secar (€$ 3) roupas. Gasto estimado: €$ 400.



4. Transporte e traslados internos: chegando a Madri, o peregrino precisará se deslocar até o ponto inicial do Caminho. Se este ponto for a cidade de Saint Jean Pied-de-Port (sul da França), poderá tomar um avião (€$ 250) ou um trem (€$ 60) até Pamplona, e daí um táxi (de €$ 93 a €$ 120) até Saint Jean. Na hipótese de optar por fazer o trecho Madri-Pamplona de avião, pode sair mais barato negociar essa passagem juntamente com a do trecho internacional, o mesmo valendo para o vôo entre Santiago (após o término da peregrinação) e Madri, que, em separado, custa cerca de €$ 250. Ao chegar em Santiago, se o peregrino quiser ir de ônibus até Finisterra, precisará dispor de mais €$ 50. Gasto estimado: €$ 670.



5. Alimentação: no Caminho de Santiago os restaurantes têm um cardápio específico para atender os peregrinos, o chamado “menu do peregrino”. É composto por entrada, prato principal e sobremesa, tudo acompanhado de pão e vinho ou água. O menu custa de €$ 10 a €$ 15. Porém, há uma forma de reduzir sensivelmente esse gasto, que é cozinhando nos albergues. Muitos deles oferecem estrutura para isto e os peregrinos costumam se cotizar para adquirir os ingredientes. Além da economia, existe a vantagem de ter uma troca pessoal mais intensa com peregrinos oriundos dos mais variados países. Gasto estimado: €$ 400.



6. Cafés-da-manhã e lanches: em sua maioria os albergues não oferecem café-da-manhã nem lanches de trilha. Quando o fazem, é ao custo de €$ 4 a €$ 6. O “bocadillo” (sanduíche para o almoço ou lanche da tarde) poderá ser preparado por você mesmo, comprando o necessário no mercado, ao custo diário de €$ 4 a €$ 6. Gasto estimado: €$ 200.



7. Passeios turísticos: este é um ponto que geralmente pega de surpresa o peregrino. Algumas cidades dão aos peregrinos acesso gratuito às atrações turísticas. Mas nem sempre é assim. Portanto, é recomendável reservar algum dinheiro para a visitação de museus, igrejas e monumentos. Gasto estimado: €$ 100.



8. Gastos eventuais: lembre-se de fazer uma reserva para gastos não programados, como uma bota que “abre o bico”, medicamentos, transporte, gorjetas, lembrancinhas para familiares e amigos, peças de vestuário, etc.. Recomenda-se reservar para isso de 10 a 20% do orçamento alcançado até aqui. Gasto estimado: €$ 400.



Totalizando as despesas, chegamos ao valor aproximado de €$ 3.020. Considerando uma taxa de câmbio de R$ 2,40 por euro, isso resulta em R$ 7.248.



Para que o sonho de fazer o Caminho de Santiago não se transforme, após o retorno, em pesadelo, é importante fugir dos financiamentos (cheque especial, parcelamento com cartão de crédito, etc.). Poupe para usufruir das vantagens do pagamento à vista, ou dos parcelamentos sem juros, mas já contando com reservas financeiras para sua amortização. Vale lembrar que o uso do cartão de crédito no exterior, seja para saques, seja para compras traz incidência de alta alíquota de IOF: 6,38%. Já a alíquota deste imposto para carregar um cartão pré-pago é de 0,38%, podendo o mesmo ser utilizado para pagamentos e saques.



O enxoval do peregrino compõe outro grupo de despesas sobre o qual seria importante falar. No entanto, diferentemente das relacionadas acima, as destinadas ao enxoval podem ser realizadas integralmente fora do período de viagem. A Associação de Confrades e Amigos do Caminho de Santiago de Compostela, em São Paulo, ministra, mensalmente, ao menos uma palestra gratuita a fim de orientar sobre tudo isso aos futuros peregrinos. Tomadas estas cautelas, apenas nos resta lhe desejar um bom Caminho!



Paulo Bertechini é contador e presidente da ACACS/SP - Associação de Confrades e Amigos do Caminho de Santiago de Compostela.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)