Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

25/02/2005 08:09

Artigo: Língua portuguesa, inculta e bela!

Alcides Silva/O Jornal de Santa Fé do Sul

Língua portuguesa, inculta e bela!

“Mantenha lonjura, sô!”

No pára-choque traseiro de um caminhão, vi a frase-título deste comentário: Mantenha lonjura, sô! Apesar da forma sincopada do substantivo senhor>sinhô>siô=sô, a frase está correta, em português genuíno. O adjetivo “genuíno” – sem qualquer alusão ao recém-derrotado presidente do partido oficialista, na eleição da Mesa da Câmara dos Deputados -, aqui deve ser entendido como ‘próprio’, ‘sem mistura’, português castiço.
Os fonemas – sons – que compõem as palavras, estão também sujeitos a transformações, muitas das quais ocorrem dentro da própria língua portuguesa.
As mudanças na estrutura de uma palavra (denominadas de metaplasmos) são muito comuns e podem acontecer pelo acréscimo, pela subtração, pela permuta e pela transposição de um fonema.
No caso do vocábulo “sô” da frase do pára-choque do caminhão, houve supressão de fonemas dentro da palavra primitiva (senhor). A isso, nos estudos de gramática histórica, se dá o nome de síncope. Se em medicina, síncope é perda dos sentidos devido à deficiência de irrigação sangüínea no encéfalo, em linguagem, é a supressão de fonemas dentro da palavra. Quando a queda for de uma sílaba medial, os puristas chamam-na de haplologia. Ocorre, por exemplo, quando se substitui o nome originário da nota musical semimínima por semínima, de idolólatra por idólatra, de bondadoso por bondoso. Apócope é a perda de fonema no final da palavra: cinematógrafo > cinema > cine; muito > mui. Por fim, se a supressão se der no início da palavra, a esse metaplasmo dá-se o nome de aférese: attonitu > tonto; inamorare > namorar.
Voltemos, porém, ao pára-choque: o termo lonjura, hoje praticamente em desuso, não significa somente distância, mas uma grande distância, “um afastamento físico significativo”, como explica Houaiss. No “Aurélio, Século XXI”, a palavra é ilustrada com um gostinho de saudade e um muito de solidão: "Um barco vislumbrado na lonjura / Negava-se ao destino de ter cais" (Miguel Torga, Diário, IX, p. 126); "na largueza daqueles campos, na lonjura daqueles morros" (Albertino Moreira, Boca-Pio, pp. 65-66).
Lonjura é derivado de longe + ura. Esta, grafada com j; a primitiva, com g. Muita gente me indaga se existe alguma regra, magia ou dica para que se possa saber quando a palavra é com j ou g, com x ou ch, com s ou z, com v ou w etc. Porque em casa, exato e azar as consoantes são diferentes e os sons iguais; porque a palavra necessidade é escrita com c e ss e assessoria com duas vezes dois esses. Porque narração com ç e ascensão com sc e s etc. Não a há regras - nem macetes ou truques - e nem basta saber latim ou conhecer o grego, porque o sistema ortográfico que utilizamos não é nem fonético e nem etimológico. É misto. Só a constante leitura de bons livros e de jornais, assim como a pesquisa nos bons dicionários nos municiará de conhecimentos para enfrentar a complexidade das normas do Formulário Ortográfico de 1943, com as mudanças introduzidas pela Lei nº 5.765, de 18 de dezembro de 1.971. Aliás, não é feio freqüentar os ‘pais-dos-burros’. Rui Barbosa dizia que os lia diariamente, até mesmo como atividade lúdica.



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)