Cassilândia, Segunda-feira, 26 de Junho de 2017

Últimas Notícias

17/12/2009 07:01

Artigo de Manoel Afonso: Ingratidão & Ingratos

Manoel Afonso*

“O pior dos defeitos é a ingratidão, que despreza e apedreja hoje, quem o beneficiou ontem”. A frase de Torres Pastorino define bem e acerta no alvo. Exemplo perfeito: o episódio do motorista do veículo atolado na lama – que pede ajuda às pessoas que caminhavam pela estrada, com promessa de dar-lhes carona; mas após sair do atoleiro, acelera o carro, vai embora só e não cumpre a promessa.
Na estrada da vida os “atoleiros” são freqüentes e quase sempre precisamos da ajuda de alguém para sair deles. É assim em todas as atividades profissionais e nas mais diferentes situações ou surpresas que a vida nos impõe. A mão amiga parece cair do céu e como num passe mágica respiramos aliviados e reconhecemos a importância daquela ajuda providencial. Mas esse sentimento não deve ser transitório, sujeito a novas influências. Ele deve ficar cravado nas nossas mentes, em nossos corações, para que possamos – se preciso for – reconhecer e retribuir com a mesma grandeza e desprendimento. Ora! Amor com amor se paga! Não é assim que nos ensinaram?

Lembro: a ingratidão vem longe! Na velha Bíblia existem referências a esse sentimento (ou conduta). Também em outros livros sagrados, pilares de várias religiões, ela não é esquecida. Em nosso Código Civil – que recebeu originalmente forte influência de Roma - a ingratidão é punida severamente. Caso por exemplo daquele donatário ingrato com o benfeitor lhe ajudou através da doação de um bem qualquer.
Entender a ingratidão – quando somos vítimas dela - normalmente é difícil. Quase traumática! Fazemos um exercício danado de imaginação, buscamos fatos lá atrás, personagens ou situações que possam de alguma forma fornecer subsídios que nos levem a descoberta real da causa. Mas nem sempre se tem êxito nesta tentativa, pois a atitude ingrata deriva da falta de caráter, que é pode ser entendida também como desonestidade e... ponto final!
Infelizmente nos dias atuais, na busca pelo sucesso profissional-financeiro, novos rótulos de comportamento vão ganhando espaço, desprezando a postura da gratidão, como se ela fosse página virada, incompatível com a realidade. A ingratidão está solta em todos os segmentos: nos esportes, na política, na advocacia, na medicina, no comércio de modo geral e em todas as relações humanas.
Os ingratos – insensíveis aos danos que causam, seguem garbosos em seus carros reluzentes pela estrada, indiferentes aos que estão à margem dela, mesmo sendo aqueles benfeitores que o ajudaram. Mas o que os ingratos não podem esquecer é que a vida é uma via de duas mãos.

Que pensem nisso!
É questão de travesseiro...


Manoel Afonso*

(TV.MS.RECORD)

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 26 de Junho de 2017
Domingo, 25 de Junho de 2017
15:50
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)