Cassilândia, Quarta-feira, 24 de Maio de 2017

Últimas Notícias

31/01/2011 08:47

Artigo: A interesseira troca partidária

Dirceu Cardoso Gonçalves – tenente-PM

Os comovidos pronunciamentos, os discursos emocionados e as mirabolantes propostas das últimas eleições ainda ecoam em nossa lembrança. Com eles, os candidatos e seus partidários buscavam (e muitos conseguiram) captar os nossos votos. Os novos governantes tomaram posse e os parlamentares serão empossados nos próximos dias – os federais a 1º de fevereiro e os estaduais entre 1º e 15, conforme a unidade da federação – e já se verifica intensa movimentação de ex-candidatos e de lideranças políticas (prefeitos especialmente), que buscam reacomodação partidária e de grupo. Nem bem terminaram uma eleição, ansiosos, movimentam-se para a próxima, que só ocorrerá no segundo semestre de 2012.

A reciclagem dos grupos é natural e conseqüência do resultado das urnas. Mas, algumas mudanças hoje ensaiadas esbarram no absurdo e enveredam pelo ridículo. Candidatos derrotados e seus seguidores anunciam o interesseiro propósito de se separarem para garantir a sobrevivência política. Tomarão rumos diferentes para que, separados, cada um possa abiscoitar a sua lasca de poder em agremiações opostas. É esse comportamento, entre outros, que infelizmente leva o descrédito à população que, em voz corrente e áspera, costuma afirmar que “político é tudo igual” ou “é tudo sem-vergonha”.

Esses senhores deveriam ter um pouco mais de respeito ao eleitorado e, principalmente coerência com as pregações que fizeram na tentativa de conquistar o voto. Não devem mudar de partido ou de posição com a mesma facilidade em que mudam de camisa ou cueca. O eleitor que acreditou em suas propostas e deu-lhe o voto certamente ficará ofendido se em seguida o encontrar no meio dos adversários de ontem e fazendo o discursos destes, diferente do que dizia antes. Quem perde a eleição, embora não assuma o cargo pretendido, ainda continua comprometido com o seu programa e, se tem juízo, permanece fazendo a mesma pregação e, através da base parlamentar do seu partido, exerce a oposição construtiva. Questiona o governante e procura orientá-lo e fazer o contraponto democrático. Cumprida essa tarefa, até pode voltar a candidatar-se na próxima oportunidade.

O carreirismo desenfreado só existe porque grande parcela do eleitorado não se interessa por política. Muitos fazem questão de verberar contra os políticos, esquecendo-se que, gostando ou não deles, continuarão vivendo num país, estado e município por eles governados. Por isso é importante votar consciente e acompanhar o desempenho – no mandato ou fora dele – dos candidatos em quem votamos. É desse acompanhamento que poderá surgir a decisão mais acertada e o aperfeiçoamento do voto nas próximas eleições.

No dia em que o povo estiver exercendo conscientemente o seu direito do voto, deixarão de existir as barganhas de cargos, as trocas estapafúrdias de partido e toda a negociata que se faz com o dinheiro do povo em benefício de caciques e grupos, à revelia e prejuízo do próprio povo. Quando isso acontecer (e, certamente, vai acontecer), o político voltará a ser um cidadão respeitado e o povo terá condições objetivas para viver melhor...



Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves – dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo)

aspomilpm@terra.com.br



Dados do Autor:

Dirceu Cardoso Gonçalves – tenente-PM

RG nº 5301.573-SP

aspomilpm@terra.com.br

O Cassilandinews não se responsabiliza por artigos ou opiniões com autoria

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 24 de Maio de 2017
Terça, 23 de Maio de 2017
Segunda, 22 de Maio de 2017
21:25
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)