Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

10/03/2005 13:59

Arroba desvaloriza 2,74% em janeiro no MS

Fernanda Mathias / Campo Grande News

A arroba do boi gordo sofreu desvalorização de 2,74% em Mato Grosso do Sul no mês de janeiro, conforme o estudo pecuário da CNA (Confederação Nacional da Agricultura), divulgado hoje. Os custos totais de produção se mantiveram nos mesmos patamares.
Conforme avaliação da CNA, o ano começou com um clima de excessivo pessimismo no setor pecuário, contrastando com a euforia generalizada de janeiro de 2004. O embate entre o setor produtivo e frigorífico será tema de reunião amanhã às 9 horas em Campo Grande, promovida pelo Fórum Nacional da Pecuária de Corte.
Embora os custos de produção estejam dando sinais de queda ou contenção das altas, os preços do boi gordo não apresentam qualquer reação. No mercado futuro, a arroba está sendo comercializada a valores menores do que os praticados no ano passado.
O mercado reflete desequilíbrio entre oferta e demanda. O volume disponível supera a procura há vários meses. Já está claro que os aumentos de produtividade da pecuária brasileira elevaram a oferta de carne numa proporção superior ao crescimento da demanda, tanto no mercado interno, quanto no externo. O consumo interno é ditado pelo crescimento da renda que, neste ano, deve ficar entre 3 e 4%.
Os insumos que mais subiram, neste início de ano, foram o sal mineral e os insumos para construção e reforma de cercas, itens que, em 2004, também estiveram entre os de maior reajustes.
A suplementação mineral, que representa quase 15% dos custos totais da pecuária brasileira, segundo média ponderada dos nove Estados da pesquisa CNA/Cepea-USP (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil/Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da Universidade de São Paulo), aumentou quase 1,4% em janeiro, enquanto em 2004 o reajuste foi de 13%. Houve, porém, alguns recuos, registrados justamente para aqueles insumos que representariam investimentos na pecuária. Bezerro, produtos para reprodução animal, sementes de forrageiras e adubos aparecem com sinal negativo na maioria dos Estados.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)